Turbulência no mercado de ações chinês está ligada a luta por poder político

Análise de notícias

HONG KONG — Segundo alguns analistas, a atual turbulência no mercado de ações chinês pode ser o resultado de uma luta por poder.

Ainda que o líder do Partido Comunista Chinês Xi Jinping, o Primeiro Ministro Li Keqiang, e alguns oficiais de alto escalão tenham feito de tudo para salvar o mercado, a agência de notícias oficial do governo Xinhua News, publicou um artigo declarando que as medidas para salvar o mercado fracassaram.

As notícias causaram pânico no mercado. A Xinhua admitiu o fracasso em nome das autoridades, aparentemente contra a vontade de Xi e Li.

Um analista afirmou que Liu Yunshan, responsável pelo sistema de propaganda, está por trás do incidente. Liu tem uma forte aliança com o antigo líder do Partido Comunista, Jiang Zemin, e Jiang é rival político de Xi Jinping, o atual líder .

A recente volatilidade no mercado de ações não teve muito impacto nos mais ricos de Hong Kong. Contudo, o patrimônio líquido dos mais ricos da China simplesmente evaporou.

O fundador da Prudential Securities Group, Christopher Cheung afirmou que a volatilidade do mercado de ações implica também uma grande reposicionamento de riqueza. Ele disse que no mercado em baixa, o preço das ações dos cinco ou seis grandes construtores de Hong Kong não caiu muito, em especial aqueles com boa performance.

Leia também:
China: 16 anos de perseguição, 2 milhões de mortos
Encorajados pelo Estado, chineses colocam tudo em risco
Banco Central da China está ficando sem tempo para evitar uma crise

Somente teve impacto nos ricos da China continental. Cheung acredita que o mais pequeno sinal de turbulência ou de um mercado em baixa irá despoletar acentuadas flutuações e causará um  reposicionamento de riqueza, porque todos os bens das pessoas ricas são investidos em especulação e não na indústria.

O fundador do Economic Journal, Lam Hang-chi, afirmou em um artigo que uma das causas do desastre no mercado de ações da China é que os investidores da China continental não possuem bom senso e o mercado não tem uma supervisão eficiente.

Lam acrescentou que o Primeiro Ministro Li não deveria chamar isso de “salvar o mercado”. Em vez disso, ele deveria consolidar, eliminar as más práticas e minimizar o atual desastre no mercado de ações.

No início deste mês, o Vice Ministro da Segurança Pública, Meng Qingfeng, liderou uma equipe até para investigar atividades ilegais no mercado de ações junto à Comissão Chinesa Reguladora de Títulos.

O Epoch Times reportou anteriormente que a campanha anticorrupção de Xi Jinping, que está expulsando os aliados de Jiang Zemin do Partido Comunista Chinês, foi expandida ao setor econômico, e que no futuro irão ocorrer grandes ajustes na política econômica e um reposicionamento da riqueza.

Mais companhias e oficiais que são ligados à facção de Jiang serão gradualmente purgados, e grandes mudanças nas posições de liderança irão ocorrer. A fim de tomar as decisões corretas, os investidores chineses e internacionais necessitam conhecer os últimos desenvolvimentos na situação política da China.

 
Matérias Relacionadas