Trump quer oferecer tratamento experimental que recebeu gratuitamente para americanos

"Quero que todos recebam o mesmo tratamento que seu presidente, porque me sinto ótimo"

Por Mimi Nguyen Ly

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu uma mensagem de vídeo na noite de quinta-feira elogiando o tratamento experimental que recebeu para COVID-19, dizendo que gostaria de tornar o tratamento mais disponível.

O presidente deu crédito a um tratamento experimental baseado em um coquetel de anticorpos da Regeneron Pharmaceuticals Inc. por sua recuperação. Trump foi capaz de obter o tratamento por meio de uma isenção de “uso compassivo”. A segurança e eficácia do medicamento ainda não foram estabelecidas por meio de ensaios clínicos.

“Acho que foi uma bênção de Deus eu ter sido infectado. Foi uma bênção disfarçada”, disse ele no vídeo do Rose Garden. “Peguei, fiquei sabendo desse remédio, falei ‘deixa eu tomar’, foi a minha sugestão. E foi incrível como funcionou. Acho que se não me infectasse, estaríamos vendo outros medicamentos. Mas ele realmente fez um trabalho fantástico”.

“Eu quero dar a eles o que eu tenho e vou dar de graça, eles não vão pagar por isso. Não foi culpa deles que isso aconteceu, foi culpa da China. A China vai pagar um preço alto pelo que fez neste país. A China vai pagar um alto preço pelo que fez ao mundo”, disse Trump.

O presidente de 74 anos foi hospitalizado no Centro Médico Militar Nacional Walter Reed em Bethesda, Maryland, em 2 de outubro, antes de retornar à Casa Branca na segunda-feira.

“Passei quatro dias lá e, [quando] entrei, não estava me sentindo tão aquecido e em um período muito curto de tempo eles me deram Regeneron e outras coisas também, mas acho que essa foi a chave”, disse Trump. “E foi incrível, me senti bem na hora”.

O médico da Casa Branca, Dr. Sean Conley, disse em um relatório na quarta-feira que os sinais físicos e vitais do presidente “permanecem estáveis ​​e na faixa normal”, sem febre por quatro dias, sem sintomas por mais de 24 horas, e saturação de oxigênio e taxas respiratórias normais.

Conley também disse na quarta-feira que um exame de sangue de 5 de outubro mostrou que Trump tinha anticorpos contra o vírus do PCC (Partido Comunista Chinês). O vírus do PCC surgiu em Wuhan, China, no final do ano passado e causa a doença de COVID-19.

Trump havia recebido uma droga experimental em 2 de outubro: uma dose única de 8 gramas do coquetel de anticorpos policlonais da Regeneron. O coquetel de anticorpos antivirais policlonais inclui uma coleção de anticorpos produzidos por células B.

O presidente Donald Trump deixa a Casa Branca rumo ao Centro Médico Militar Nacional Walter Reed no gramado sul da Casa Branca em Washington, em 2 de outubro de 2020 (Drew Angerer / Getty Images)
O presidente Donald Trump deixa a Casa Branca rumo ao Centro Médico Militar Nacional Walter Reed no gramado sul da Casa Branca em Washington, em 2 de outubro de 2020 (Drew Angerer / Getty Images)

“Além de anticorpos policlonais, o presidente está tomando zinco, vitamina D, famotidina, melatonina e uma aspirina diária”, disse o médico da Casa Branca, Dr. Sean Conley Conley, em 2 de outubro. No mesmo dia, Trump também iniciou a terapia com Remdesivir, um tratamento antiviral experimental desenvolvido pela Gilead.

A Regeneron Pharmaceuticals Inc. diz que não é possível para esse tipo de exame de sangue distinguir entre os anticorpos que o corpo de Trump pode estar produzindo e aqueles fornecidos pelo medicamento da empresa, informou a Associated Press. Os detectados no teste de segunda-feira eram provavelmente devido à droga, disse a empresa. Não há como ter certeza se a droga teve algum efeito, porque a maioria das pessoas se recupera da COVID-19.

Trump disse aos americanos em sua mensagem de vídeo: “Então, eu só quero dizer, temos Regeneron, temos um medicamento muito semelhante da Eli Lilly e eles estão saindo e estamos tentando usá-los em uma emergência. Nós o autorizamos. Eu autorizei ”. O presidente se referia à terapia da Eli Lilly & Co.

“E se eles estão no hospital e se sentem muito mal, acho que vamos trabalhar para que eles os tenham e eles os tenham de graça.”

O presidente disse que há “centenas de milhares de doses que estão quase prontas” e que a autorização de uso emergencial está “pronta” para ser assinada.

“Quero que todos recebam o mesmo tratamento que seu presidente, porque me sinto ótimo”, disse Trump. “Eu me sinto perfeita.”

Com informações da The Associated Press.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas