Trump ordena proibição de transações com empresas-mãe da TikTok e WeChat

Por Mimi Nguyen Ly

Os pedidos executivos também proíbem transações com as duas empresas controladoras de aplicativos de mídia social de propriedade chinesa, ByteDance e Tencent Holdings.

A ordem executiva da TikTok dizia que “qualquer transação por qualquer pessoa, ou com relação a qualquer propriedade, sujeita à jurisdição dos Estados Unidos” seria proibida “com a ByteDance Ltd. (também conhecida como Zìjié Tiàodòng), de Pequim, na China, ou suas subsidiárias ”, em 45 dias após o pedido, que seria 20 de setembro.

A ordem executiva do WeChat dizia que “qualquer transação relacionada ao WeChat por qualquer pessoa, ou com respeito a qualquer propriedade, sujeita à jurisdição dos Estados Unidos” seria proibida junto com sua empresa-mãe “Tencent Holdings Ltd. (também conhecida como Téngxùn Kònggǔ Yǒuxiàn Gōngsī), de Shenzhen, China, ou qualquer subsidiária dessa entidade”, em 45 dias após o pedido.

Ambas as ordens executivas disseram que os Estados Unidos “devem tomar medidas agressivas contra” os proprietários do TikTok e WeChat para proteger a segurança nacional dos Estados Unidos. Ambas as ordens também disseram que os aplicativos capturam automaticamente “grandes extensões de informações de seus usuários”, o que equivale a ações que ameaçam “permitir que o Partido Comunista Chinês tenha acesso às informações pessoais e privadas dos americanos”.

Os pedidos chegaram poucos dias depois de Trump ter dito que permitiria que a Microsoft ou outra empresa americana comprasse a TikTok.

Esta notícia está se desenrolando.

Veja também:

Chineses renunciam ao PCC

 

 
Matérias Relacionadas