Trump impulsiona programa de submarinos de Taiwan ao compartilhar tecnologia dos EUA

Taiwan tem lutado por mais de uma década para construir uma nova frota de submarinos

Por Paul Huang, Epoch Times

O Departamento de Estado dos Estados Unidos aprovou um pedido de longa data de Taiwan de poder contar com a ajuda de empresas norte-americanas na construção de submarinos de fabricação própria. Embora a aprovação seja somente o primeiro passo em um longo processo, analistas afirmam que a decisão reflete o compromisso da administração Trump de reforçar a defesa de Taiwan e dissuadir a agressão do regime chinês.

O Ministério da Defesa Nacional de Taiwan (MND, na sigla em inglês) confirmou no sábado (7) uma publicação da mídia taiwanesa que afirma que o governo dos Estados Unidos concedeu uma licença de comercialização em apoio aos esforços do país asiático para desenvolver seus próprios submarinos diesel-elétricos. Ele acrescentou que “expressou sua gratidão ao governo dos Estados Unidos por dar importância à defesa e segurança de Taiwan.”

“Uma licença de comercialização significa que as empresas norte-americanas podem compartilhar publicações e informação técnica de modo que Taiwan possa considerar fazer uma compra,” disse David An, pesquisador-chefe do Instituto Global Taiwan e ex-funcionário de assuntos político-militares do Departamento de Estado.

Embora a notícia tenha sido amplamente divulgada pela mídia taiwanesa e internacional, nem as declarações oficiais dos Estados Unidos nem as de Taiwan deixaram claro que parte ou que tecnologia submarina em particular a “licença de comercialização” de Taiwan está autorizada a procurar nas empresas norte-americanas.

Fu S. Mei, diretor do Centro de Análise de Segurança de Taiwan com sede em Nova York e especialista em venda de armas entre os Estados Unidos e Taiwan, comentou que a licença de comercialização em questão permitirá que determinada empresa dos Estados Unidos faça uma demonstração das especificações do seu sistema de combate submarino para Taiwan.

Outra empresa norte-americana que estava querendo vender seu sistema de combate submarino para Taiwan também recebeu aprovação de comercialização similar através de um “Acordo de Assistência Técnica” (TAA, na sigla em inglês), disse Mei.

Licença de comercialização não garante que Taiwan possa comprar as peças ou a tecnologia que forem mostradas, que igualmente exige uma licença separada de “exportação”. Mas especialistas afirmam que a decisão da administração Trump de dar sinal verde às demonstrações de tecnologia é um passo importante para Taiwan, que tem lutado por mais de uma década para construir uma nova frota de submarinos.

“Os Estados Unidos são cuidadosos até mesmo para aprovar licenças de comercialização. Este é um bom sinal para Taiwan, uma vez que os Estados Unidos só aprovam licenças de comercialização para itens que têm uma grande probabilidade de ter a licença final de exportação aprovada “, disse David An.

Visitantes passam diante de um modelo em escala de desenho do projeto do submarino de Taiwan durante a Exposição Internacional Marítima e de Defesa de Kaohsiung, em 13 de setembro de 2016 (Sam Yeh/AFP/Getty Images)
Visitantes passam diante de um modelo em escala de desenho do projeto do submarino de Taiwan durante a Exposição Internacional Marítima e de Defesa de Kaohsiung, em 13 de setembro de 2016 (Sam Yeh/AFP/Getty Images)
 
Matérias Relacionadas