Trump diz esperar receber outra carta “positiva” de Kim Jong-un

Na histórica cúpula de junho em Singapura, Trump e Kim assinaram um documento no qual se comprometem a trabalhar para desnuclearizar a Coreia do Norte

Por Agência EFE

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira (7) que receberá uma nova carta do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e espera que ela seja “positiva” para ajudar na desnuclearização do regime de Pyongyang.

“Sei que vão me entregar uma carta, uma carta pessoal de Kim Jong-un para mim, que foi entregue ontem na fronteira (intercoreana)”, disse Trump no avião presidencial Air Force One.

“Acredito que será uma carta positiva. Temos que iniciar esse processo”, completou o presidente norte-americano, em aparente referência às negociações para a desnuclearização do regime de Kim Jong-un.

Trump afirmou que a comunicação por carta é “elegante” e representa uma volta aos meios pelos quais as coisas eram feitas antigamente, antes de “todos esses aparelhos que todos usam”.

“(O diálogo com a Coreia do Norte) começou sendo muito duro, vocês pensavam que eu estava sendo muito duro. Mas agora temos nossos reféns outra vez. Disse cem vezes que já não há mísseis, nem foguetes, nem testes nucleares”, afirmou Trump a jornalistas.

“Ultimamente houve algo de retórica negativa e veremos o que vai ocorrer. Mas entre eu e Kim foi tudo muito bem. Ele disse que ‘tem respeito pelo presidente Trump'”, continuou o republicano.

Na histórica cúpula de junho em Singapura, Trump e Kim assinaram um documento no qual se comprometem a trabalhar para desnuclearizar a Coreia do Norte. No entanto, o diálogo está travado nas últimas semanas devido às diferenças sobre como realizar esse processo.

A Coreia do Norte exigiu avanços na assinatura de um tratado de paz com a Coreia do Sul para encerrar o estado de guerra que tecnicamente ainda se mantém na península desde 1953. Em troca, o regime de Kim tomaria passos concretos para desmantelar o arsenal nuclear, como exige a Casa Branca.

Depois de um pico de tensão com o cancelamento da viagem do secretário de Estado, Mike Pompeo, Trump retomou o discurso amigável com Kim. Ontem, agradeceu pelo líder norte-coreano ter afirmado que confia no presidente norte-americano.

 
Matérias Relacionadas