Trump corta financiamento internacional de abortos; indústria abortista perderá U$140 milhões por ano

Por Brehnno Galgane – Terça Livre

Na última semana, funcionários do Departamento de Estado americano anunciaram medidas para bloquear o dinheiro dos pagadores de impostos dos Estados Unidos em financiamento internacional de abortos. A ação é mais uma amostra da visão pró-vida do presidente Donald Trump.

Um funcionário do governo disse ao Breitbart News que a implementação da política conhecida como Protecting Life in Global Health Assistance (PVHA) salvará inúmeras vidas ao redor do mundo ao impedir o financiamento de organizações que promovem ou fornecem serviços de aborto, incluindo a mais famosa clínica abortista, a Planned Parenthood, que também atua internacionalmente.

“O objetivo da política é evitar que os contribuintes americanos subsidiem o aborto por meio de assistência à saúde global prestada às populações necessitadas”, diz o sumário do programa PVHA.

Um membro da administração Trump disse que, com o corte, a indústria abortista internacional terá um déficit de até U$140 milhões de dólares anuais. E acrescentou: “O presidente Trump é o presidente mais pró-vida da história, e ele apoia seus compromissos pró-vida com ação real. Estamos orgulhosos de continuar a apoiar mulheres e meninas no exterior e conduzir e financiar pesquisas científicas rigorosas e de ponta nos EUA, ao mesmo tempo que defendemos a dignidade da vida em gestação.”

“Funcionários do alto escalão da administração disseram que estavam ‘emocionados’ em compartilhar os últimos esforços para implementar políticas pró-vida na política externa dos EUA”, escreveu o Breitbart.

Em janeiro, Donald Trump participou da Marcha Anual Pela Vida, em Washington.

“Estamos profundamente honrados em receber o Presidente Trump na 47.ª Marcha Anual pela Vida”, disse Jeanne Mancini, presidente do evento. “Ele será o primeiro presidente da história a participar e estamos muito animados por ele experimentar pessoalmente como nossos manifestantes são apaixonados pela vida e pela proteção dos nascituros”.

Com informações, Estudos Nacionais

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas