Trump anuncia novas restrições a Cuba, incluindo viagens e importação de charutos

Trump afirma que o Partido Democrata está tentando promover o socialismo ou o comunismo em nível nacional

Por Jack Phillips

O presidente Donald Trump revelou novas restrições às exportações cubanas na quarta-feira e proibiu os americanos de permanecerem em propriedades do regime cubano enquanto ele cortejava o bloco eleitoral cubano-americano na Flórida antes das eleições de novembro.

“Hoje, como parte de nossa luta contínua contra a opressão comunista, anuncio que o Departamento do Tesouro proibirá viajantes americanos de permanecerem em propriedades do governo cubano”, disse Trump na Casa Branca. “Também estamos restringindo ainda mais a importação de álcool e tabaco cubano”, acrescentou.

O evento tinha como objetivo homenagear os veteranos da Baía dos Porcos e comemorar o 40º aniversário do êxodo de Mariel em 1980, que enviou 120.000 cubanos ao sul da Flórida.

Trump acrescentou que “as ações de quarta-feira garantirão que os fundos dos EUA não financiem o regime cubano”.

O Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro alterou os Regulamentos de Controle de Ativos de Cuba na quarta-feira para evitar que um americano fique, pague ou reserve hospedagem em propriedades que são de propriedade do Partido Comunista Cubano ou de parentes de funcionários do partido. A agência anunciou 433 propriedades que foram identificadas pelo Departamento de Estado como propriedade de funcionários do Partido Comunista Cubano.

O Tesouro também impôs novas restrições às importações de rum ou charutos cubanos.

Em seu discurso, Trump disse que é um bastião contra os regimes comunistas ou socialistas na América Latina, incluindo Cuba, Venezuela e Nicarágua. Ele também criticou os esforços do governo Obama para normalizar as relações com o regime cubano.

“O governo Obama-Biden fez um fraco e patético acordo unilateral com a ditadura de Castro que traiu o povo cubano e enriqueceu o regime comunista. Cancelei a venda de Obama-Biden ao regime de Castro”, disse o presidente.

“Não suspenderemos as sanções até que todos os presos políticos sejam libertados, as liberdades de reunião e expressão sejam respeitadas, todos os partidos políticos sejam legalizados e eleições livres sejam marcadas”, acrescentou Trump. “Eles terão que passar por muito, mas as coisas estão acontecendo”.

Enquanto isso, ele disse que o Partido Democrata está tentando promover o socialismo ou o comunismo em nível nacional.

“Hoje, proclamamos que a América nunca será um país socialista ou comunista”, disse Trump.

No início deste ano, a administração Trump ordenou que a Marriott International reduzisse as operações hoteleiras na Cuba comunista. A Starwood Hotels, hoje propriedade da Marriott, foi a primeira empresa hoteleira americana a assinar um acordo com Cuba desde a revolução de 1959 em meio à normalização das relações que o ex-presidente Obama buscava.

Nenhum republicano ganhou a presidência sem a Flórida desde Calvin Coolidge em 1924, e Trump realizará um comício em Jacksonville nesta quinta-feira.

Com informações da Reuters.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas