Templo de Lótus: ponto de encontro da fé plural

O monumento inspirado em uma flor de lótus semi-aberta, o Templo de Lótus, foi projetado pelo arquiteto iraniano Fariborz Sahba. Construída em Nova Deli,  a estrutura de 10 mil m2 revestida em mármore italiano tem em suas pétalas desabrochadas o simbolismo da paz, pureza e amor. O monumento é cercado por espelhos d’água que dão a sensação de que a flor está flutuando na água. Durante a noite, o templo recebe uma iluminação especial que valoriza seu traçado arquitetônico.

O suntuoso Templo de Lótus é uma Casa de Adoração Bahá’i de Nova Deli que acolhe pessoas de todas as religiões e de todas as castas indianas. O espírito de união reúne cerca de 13 mil pessoas diariamente. Para fortalecer seu viés ecumênico, o templo não tem imagens, ídolos, rituais e cultos. O único conteúdo espiritual permitido no monumento é a leitura ou canto das escrituras da Fé Bahá’i e de outras religiões em qualquer idioma. Apesar do canto ser permitido, o local não autoriza o uso de instrumentos musicais. O amplo templo tem a capacidade de abrigar cerca de 2.500 pessoas simultaneamente.

 
Matérias Relacionadas