TCU autoriza investigação dos gastos das universidades federais brasileiras

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

O Tribunal de Contas da União (TCU), na última quarta-feira (19), autorizou a investigação dos gastos das universidades federais brasileiras. A auditoria visa a apurar a gestão e a eficiência das administrações das universidades, além de apurar a utilização da verba recebida pelas mesmas.

Após um pedido feito pela procuradora-geral do Ministério Público junto ao TCU, Cristina Machado, o ministro do TCU Raimundo Carreiro apontou que atualmente os partidos políticos dominam os centros acadêmicos, abastecidos com o dinheiro dos pagadores de impostos.

O ministro destaca ainda que, em respeito aos impostos pagos e o trabalho do contribuinte, é urgente saber o destino do montante. Carreiro também defendeu que entrem na mira do TCU despesas autorizadas no passado por reitores.

Como exemplo, o ministro do TCU criticou o descaso da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com o Museu Nacional do Rio, que foi destruído por um incêndio, em 2018. “É questão política. Tem que voltar 10 anos atrás e entender o que se passa na UFRJ”, declarou Carreiro.

Ao mencionar que as universidades brasileiras são o maior polo de consumo de recursos federais em cada um dos estados, o ministro Walton Alencar Rodrigues observou que “a União despeja nas universidades mais dinheiro do que em qualquer outra atividade. O orçamento da UFRJ gravita na ordem dos bilhões”.

Após o ministro Benjamin Zymler sugerir que sejam feitas duas auditorias – uma para apurar os cortes e a gestão dos recursos e outra para avaliar a governança das universidades públicas -, o ministro Augusto Nardes, relator do processo, garantiu que irá levar à sua equipe técnica a sugestão.

O relator do processo também observou que todas as sugestões serão analisadas tecnicamente antes da instalação da auditoria.

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas