Tabagismo e poluição do ar, um dueto mortal na China

O ar gravemente poluído e o tabagismo estão cobrando um preço caro à saúde do povo chinês.

Em 2025, a China deverá ter um milhão de pacientes com câncer de pulmão, o que será mais do que qualquer país do mundo, segundo o 6º Encontro de Câncer de Pulmão do Norte-Sul da China, sediado em Pequim, em 16-17 de novembro.

As estatísticas do Ministério da Saúde da China mostram que o câncer de pulmão tem a maior taxa de mortalidade entre todos os tipos de câncer na China e a taxa aumentou 465% nos últimos 30 anos. A incidência de câncer de pulmão aumenta em média 26,9% a cada ano, segundo o Ministério da Saúde.

Um terço dos fumantes do mundo

Especialistas no encontro indicaram o tabagismo como uma das principais causas do aumento da mortalidade e da incidência de câncer de pulmão na China e disseram que o controle do uso do tabaco seria uma medida importante para a prevenção do câncer de pulmão.

Cerca de um milhão de chineses morrem de doenças causadas pelo uso de cigarro a cada ano. Especialistas no encontro previram que cerca de 2 milhões de pessoas morrerão anualmente de doenças relacionadas ao tabagismo até 2025, se não forem tomadas medidas de controle do tabaco, segundo dados oficiais.

A China e a maior produtora de cigarros no mundo – 1,7 trilhão de cigarros, 2,5 vezes a produção nos Estados Unidos, segundo o relatório oficial chinês. A China tem 350 milhões de fumantes, quase um terço dos 1,1 bilhão de fumantes em todo o mundo.

Grave poluição do ar

A pesquisa mostra que a poluição do ar está intimamente relacionada ao câncer de pulmão e outras doenças cardiovasculares.

A exposição a um determinado nível de partículas finas no ar foi estimada como responsável por 3,2 milhões de mortes por doença cardiovascular em todo o mundo em 2010, segundo um relatório da Agência Internacional para Pesquisa sobre o Câncer, parte da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O relatório diz que 223 mil mortes foram por câncer de pulmão e mais da metade destas mortes na China e em outros países do Leste Asiático foi atribuída às partículas finas no ambiente.

Terríveis condições do ar e a densa poluição na China têm sido relatadas este ano. Um número de escolas de ensino fundamental, aeroportos e rodovias foram fechados nas regiões norte, central e litoral da China no mês passado, devido à forte poluição atmosférica que foi considerada grave e perigosa.

Pequim investirá 15 bilhões de yuanes (US$ 2,5 bilhões) no controle da poluição do ar em 2014, segundo a Comissão de Reforma e Desenvolvimento de Pequim. Pequim dedicou 8 bilhões de yuanes (US$ 1,3 bilhão) para o controle da poluição do ar este ano.

De acordo com pesquisa feita pela OMS sobre a poluição do ar em 1100 cidades em 91 países pelos anos de 2008 e 2009; 21 das 100 cidades com piores níveis de poluição do ar estão na China.

No início deste mês, uma menina de 8 anos na província de Jiangsu, Leste da China, foi diagnosticada com câncer de pulmão, tornando-a a mais jovem paciente com câncer de pulmão no mundo. Médicos locais culparam a poluição do ar como a principal causa, indicando que a menina tinha respirado muitas partículas finas vivendo por anos ao lado de uma estrada com trânsito intenso.

 
Matérias Relacionadas