Surto da COVID-19 é relatado em cruzeiro dos EUA com passageiros totalmente vacinados

Navios de cruzeiro foram uma das primeiras fontes de surtos do vírus do PCC

Por Jack Phillips

Pelo menos 10 casos da COVID-19 foram relatados em um navio de cruzeiro da Norwegian Cruise Line que desembarcou em Nova Orleans, relataram autoridades.

Todos os tripulantes e passageiros participantes do cruzeiro foram totalmente vacinados contra a COVID-19, de acordo com o Departamento de Saúde da Louisiana. A agência não revelou as condições daqueles que foram infectados com o vírus do PCC (Partido Comunista Chinês).

“O governador John Bel Edwards, o Departamento de Saúde da Louisiana, a cidade de Nova Orleans e o Porto de Nova Orleans estão cientes e trabalhando em estreita colaboração com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) para iniciar acordos e protocolos existentes para a COVID-19 com a linha de cruzeiro”, afirmou o Departamento de Saúde Louisiana, em um comunicado.

O cruzeiro Norwegian Breakaway deixou Nova Orleans em 28 de novembro, fazendo escalas no México, Honduras e Belize. O navio estava programado para chegar a Nova Orleans em 5 de dezembro, de acordo com seu itinerário. Autoridades do Ministério da Saúde informaram que mais de 3.200 pessoas estavam a bordo do navio.

A Norwegian Cruise Lines “tem aderido aos protocolos de quarentena e isolamento adequados, pois novos casos e exposições foram identificados a bordo deste navio”, de acordo com o comunicado.

Todos a bordo serão testados para a COVID-19 antes de saírem e receberão orientações pós-exposição e quarentena pela saúde pública e pelo CDC. Aqueles com teste positivo para a COVID-19 irão para casa ou se auto-isolarão de acordo com as diretrizes do CDC, afirmou a agência de saúde.

A Norwegian Cruise Line não respondeu a um pedido de comentário até o momento.

“Levamos este assunto muito a sério e continuaremos a trabalhar em estreita colaboração com o CDC, o escritório do governador John Bel Edwards, o Departamento de Saúde da Louisiana, bem como a cidade e o porto de Nova Orleans”, declarou a Norwegian Cruise Line em um comunicado à meios de comunicação.

Os “casos identificados a bordo são assintomáticos”, afirmou um porta-voz da Norwegian Cruise Line ao Business Insider no dia 5 de dezembro.

“Além de exigir que 100 por cento dos passageiros e da tripulação sejam totalmente vacinados, de acordo com os protocolos abrangentes da saúde e segurança, a empresa implementou procedimentos de quarentena, isolamento e rastreamento de contatos para casos identificados”, relatou o porta-voz.

Durante a fase inicial da pandemia em 2020, os navios de cruzeiro foram uma das primeiras fontes de surtos do vírus do PCC. Alguns navios foram rejeitados em muitos portos e os passageiros foram colocados em quarentena.

Houve relatos isolados de passageiros morrendo no mar, enquanto relatos afirmavam que outros tiveram que ser transportados dos navios em macas.

Em março de 2020, o CDC emitiu uma ordem de proibição de embarque que terminou em junho de 2021 quando os navios de cruzeiro começaram a sair dos portos dos EUA novamente com maiores restrições relacionadas a COVID-19. O site da Norwegian Cruise Line afirma que todos os passageiros e tripulantes devem ser vacinados contra a COVID-19 pelo menos duas semanas antes da partida.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas