Suécia proíbe Huawei e ZTE de participar de contratos 5G

Por Agência EFE

As autoridades suecas decidiram proibir as empresas chinesas Huawei e ZTE de acessar contratos para a implantação da tecnologia 5G para proteger a segurança nacional sueca, informou a rádio pública do país escandinavo na terça-feira.

A Autoridade de Correios e Telecomunicações indicou que a decisão foi tomada “para garantir que o uso de equipamentos nessas faixas não prejudique a segurança da Suécia”, explicou Anna Beckius, chefe de análise de espectro de rádio.

A decisão foi consultada “com as Forças Armadas suecas e com o Serviço de Segurança da Suécia”, acrescentou Beckius, de acordo com a emissora sueca.

O papel dos serviços de defesa e segurança em dar este conselho às autoridades de telecomunicações é baseado em uma nova lei que entrou em vigor em janeiro e visa impedir que as empresas chinesas se envolvam na tecnologia 5G na Suécia, acrescentou a rádio.

A Autoridade de Correios e Telecomunicações também informou que se o vencedor do futuro contrato para a implantação da tecnologia 5G usar produtos da Huawei e ZTE, eles deve ser eliminado o mais tardar em 1º de janeiro de 2025.

Além disso, se as funções essenciais da rede 5G dependerem de pessoal ou tarefas localizadas em países estrangeiros esses também devem ser transferidos para empresas que se localizem na Suécia, também com o prazo até 2025.

A Autoridade de Correios e Telecomunicações aprovou a participação das empresas Hi3G Access, Net4Mobility, Telia Sverige e Terracom no próximo leilão das frequências 3,5 Ghz e 2,3 Ghz, chave para a implantação da rede 5G.

A licitação, que deve durar cerca de dez dias, terá início em novembro próximo.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas