Suborno de filho de oficial chinês falha em universidade no Reino Unido

O campus da Universidade de Bath em Claverton Down, no Reino Unido, onde o ex-aluno Yang Li tentou subornar seus instrutores para deixarem-no adquirir um diploma (Philip Pankhurst/Wikimedia)

O filho de um oficial chinês que estudava na Inglaterra foi preso por tentar subornar um professor universitário a deixá-lo passar em sua licenciatura.

Yang Li foi condenado a um ano por corrupção e por carregar uma pistola de ar comprimido para uma reunião com dois acadêmicos da Universidade de Bath.

Depois de saber que os resultados de sua dissertação estavam abaixo da margem de aprovação, Yang Li solicitou uma reunião com o Prof. Andrew Graves e o Dr. Stephen Shepherd.

Graves deu três opções a Yang Li, incluindo adiar sua graduação por um ano. No entanto, Yang Li esperava mudar seu visto de estudante, que expiraria, para um visto tipo 1, próprio para trabalhadores migrantes qualificados, informou o The Bath Chronicle.

Em seguida, Yang Li disse, “Sou um homem de negócios” e colocou 5 mil euros (US$ 7.628) em dinheiro em cima da mesa, acrescentando, “Há uma quarta opção, vocês podem ficar com o dinheiro se me aprovarem e eu não os incomodarei novamente”, segundo o Chronicle.

Quando Graves lhe pediu para sair, Yang Li foi pegar o dinheiro e uma pistola de ar comprimido carregada caiu de seu bolso para o chão.

O advogado de Yang Li disse que seu cliente havia retirado o dinheiro para gastar no fim de semana e que a arma era para prática de tiro ao alvo, mas que ele a colocou no bolso somente para guardá-la durante a reunião, ao invés de deixá-lo em seu carro.

O advogado acrescentou que o chinês de 26 anos vem de uma “família rica” e descreveu o pai como um oficial do governo e um empresário respeitado.

No entanto, o juiz disse que as ações de Yang Li foram “planejadas e deliberadas”, segundo o Chronicle.

“Qualquer forma de corrupção ou incitação a uma pessoa de qualquer maneira equivale a um crime grave, que deve ser levado a sério pelo tribunal”, acrescentou o juiz.

“Você tentou persuadir um professor universitário a se comportar de tal maneira e se tivesse sido bem sucedido teria prejudicado a integridade das universidades do Reino Unido e a legitimidade dos diplomas universitários daqui e da Universidade de Bath em particular.”

“Sua tentativa de alcançar aprovação por meio da oferta de suborno a seu professor foi mal concebida a ponto de ser um erro espetacular e um que estava fadado ao fracasso desde o início.”

Na terra natal de Yang Li, o colunista Lian Peng escreveu sobre o assunto em seu blogue no Weibo para seus 190 mil seguidores, apontando que a corrupção é comum no Partido Comunista Chinês.

“Talvez isso seja porque ele tem um pai que é um ‘oficial do governo e um empresário respeitado’. Ele cresceu nesse ambiente familiar, então, ele pensou que subornar com dinheiro pode consertar tudo, mas isso não funciona no Reino Unido, infelizmente.”

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas