Sob o reino oceânico (Parte 1)

Australiano mergulhando no mar em 17 de junho. (Darren England/Getty Images)

A exploração humana levou os astronautas à Lua. Foi um dos projetos mais caros e competitivos realizados por um governo. Do Sputnik ao Apollo, de estações espaciais tripuladas até foguetes para Marte, a demanda levou mentes brilhantes para além das fronteiras da ciência em direção ao desconhecido.

Porém a tecnologia não substituiu a curiosidade humana e a vontade de descobrir as pequenas coisas da vida que oferecem incomparável prazer a quem contempla. Isto é especialmente verdade no reino dos oceanos.

O mergulho abriu uma janela para o mundo subaquático e tornou-o acessível. De algo exótico a atividade recreacional de relevância, os mergulhadores desfrutam das maravilhas que existem debaixo das ondas com equipamentos de mergulho. É um momento excitante ver alguém equipado para o mergulho, com roupa de cores vivas e coloridas.

Passaram-se meros 50 anos desde que o equipamento de mergulho era primitivo preto e limitativo. Esta atividade era predominantemente masculina e lentamente se tornou popular depois da Segunda Guerra Mundial.

O que mais fascina as pessoas em um ambiente oceânico é que respirar só é possível por meio de um regulador de oxigênio. Com o primeiro mergulho, uma vez que a pessoa se sinta confortável, o explorador subaquático vê as criaturas com o mesmo deslumbramento que um mergulhador veterano.

Alguns mergulhadores caçam. Levam os seus arpões para a profundeza e regressam com peixe para a mesa. Alguns procuram destroços ou tesouros. Alguns somente mergulham no ambiente natural e observam.

O que os mergulhadores aprendem é que a paciência e observação é recompensada com conhecimento. O entusiasmo de ver a primeira tartaruga marinha tão grande e dócil nadando graciosamente debaixo d´água é temperado pelo fato que todas as sete espécies de tartarugas marinhas são espécies ameaçadas e que até mesmo uma só tartaruga é importante para a perseveração da raça.

O Dr. John Christopher Fine é um biólogo marinho e especialista nos assuntos marinhos. Seu trabalho chamou atenção à contaminação dos oceanos com lixo tóxico. É um instrutor de mergulho profissional e formador de instrutores. Muitos dos seus 24 livros publicados são referência obrigatória na área.

Epoch Times publica em 35 países em 19 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas