Só com a ajuda de São Pedro

Há determinadas leis que mesmo o mais prepotente dos comandantes não pode alterar. Tergiversar, às vezes. É o caso do consumo de energia elétrica. Há uns poucos meses, Dilma decretou uma redução nos preços da energia elétrica, buscando capitalizar politicamente os ganhos do corte nas contas de luz.

Esta semana tivemos um dia de “apagões” em várias regiões do Brasil. Enquanto Dilma se preparava para uma reunião para anunciar a estabilidade energética, a luz começava a pifar. E tudo indica que vai continuar assim.

As eólicas – que poderiam, ainda que em pequena escala, reduzir o problema – ainda não estão interligadas. O preço do kwh tem favorecido a compra de aparelhos de ar condicionado, freezer e geladeiras. Não dá para pedir aos consumidores que moderem o consumo. Mensagens antagônicas geram conflitos.

Como é que Dilma vai explicar aos brasileiros que é preciso gastar menos energia elétrica? Como é que vai explicar os apagões? Dilma só se salva se São Pedro resolver ajudá-la imediata e intensamente.

*Imagem: Wikipedia

Esse conteúdo foi originalmente publicado no portal do Instituto Liberal

 
Matérias Relacionadas