Shen Yun fornece alívio aos espectadores nesses tempos difíceis

Shen Yun fornece alívio aos espectadores nesses tempos difíceis

Tad Newman e Destinee Moody participaram do Shen Yun Performing Arts no Cobb Energy Performing Arts Center, em Atlanta, na Geórgia, no dia 15 de janeiro de 2022 (Sherry Dong/Epoch Times)

2022/01/17

ATLANTA—O puro prazer de assistir ao Shen Yun Performing Arts traz muitos espectadores de volta uma e outra vez, e Tad Newman é uma dessas pessoas. E ele não guarda esse prazer para si mesmo.

“Acho que a primeira vez que vi [a apresentação] foi muito mágica e, por isso, continuo voltando aqui e tento trazer novas pessoas… para deixá-las experienciar o Shen Yun”, afirmou Newman, gerente de produto da Omron.

Newman estava participando do Shen Yun no Cobb Energy Performing Arts Center, em Atlanta. Ele estava acompanhado por Destinee Moody, que trabalha em hotelaria.

A missão do Shen Yun é reviver a cultura tradicional da China em sua verdadeira forma, através da dança clássica chinesa, danças étnicas e música.

Muitas pessoas optam por ver o Shen Yun de Nova Iorque para uma experiência divertida e educacional, mas também para estabelecer seu equilíbrio e respirar ar fresco, especialmente durante os tempos desafiadores causados ​​pelos efeitos generalizados da pandemia.

“Se você fica em casa com medo do que poderia ser, você não tem tempo para apreciar as coisas que normalmente poderíamos fazer na vida ao mesmo tempo, e sair e ver uma [performance] como [o Shen Yun]. Quero dizer, você não seria capaz de fazer isso em casa, você não seria capaz de experienciar da mesma maneira. Então, acho que vale a pena correr o risco de sair e ver [o Shen Yun] e aproveitar algum tempo”, afirmou Newman.

“É um show muito colorido e vibrante e… vai neutralizar a depressão. Os movimentos da dança e a cor são muito energizantes, e a qualidade da performance é sempre muito boa”, relatou ele, acrescentando que gostou da dança “Water Sleeves”. “Water Sleeves” retrata as graciosas damas da corte imperial com suas mangas esvoaçantes.

Apenas observando os dançarinos, pode-se sentir sua paixão por sua dança e o quanto isso significa para eles, afirmou Moody. Ela também ficou impressionada com a sincronicidade dos dançarinos.

“Eu acho que quando [os dançarinos] … se conectam para esse grande movimento … como com as flores, quando todos eles fizeram aquela flor enorme, eles eram todos peças separadas que tornaram-se um grande quadro.”

“Isso me inspira a apreciar coisas que nunca experimentei e coisas que não conheço e ver a beleza e a cultura.”

“Acho que, quer você esteja ciente disso ou não, a energia afetará você o incentivando a seguir em frente, e é uma experiência que você não esquecerá.”

Também no teatro estava Trey Burgess, corretor de imóveis comerciais da Taycora Advisors. O Sr. Burgess estava participando do Shen Yun com sua esposa e filha.

A habilidade retratada pelos dançarinos, sua autenticidade e comprometimento e os figurinos foram igualmente impressionantes, afirmou Trey, que já havia assistido ao Shen Yun em uma ocasião anterior.

Trey Burgess no Shen Yun Performing Arts no Cobb Energy Performing Arts Center, em Atlanta, na Geórgia, no dia 15 de janeiro de 2022 (Roland Ree/Epoch Times)
Trey Burgess no Shen Yun Performing Arts no Cobb Energy Performing Arts Center, em Atlanta, na Geórgia, no dia 15 de janeiro de 2022 (Roland Ree/Epoch Times)

Tendo tocado em uma orquestra sinfônica em sua juventude, Burgess apreciou e desfrutou a orquestra ao vivo do Shen Yun.

“É um bom casamento entre os dois: o desempenho no palco, bem como o desempenho da banda”, afirmou ele.

O barítono do Shen Yun, que cantou “To Heaven in This Lifetime”, também foi muito impressionante. “Sempre gosto de ver e ouvir uma grande voz”.

Embora o Shen Yun possa se apresentar livremente na maior parte do mundo, o grupo foi proibido de se apresentar na China pelo regime comunista chinês.

Burgess afirma que é uma sorte que o Shen Yun possa apresentar a verdadeira imagem da cultura chinesa nos Estados Unidos.

Acredita-se que a cultura tradicional chinesa tenha sido um presente dos deuses transmitido aos seres mortais. Ensinamentos das escolas do budismo e taoísmo formam a base das práticas espirituais da China e de sua cultura.

O Sr. Burgess sentiu que havia muitas semelhanças entre as crenças espirituais chinesas e as das pessoas nos Estados Unidos. Isso era algo que ele desconhecia anteriormente, declarou.

Reunir-se para ver uma performance como o Shen Yun é muito benéfico, ele acredita.

“[Se] as pessoas ficam em casa… elas estão perdendo não apenas a cultura, mas também as interações pessoais. … Acho que, dada a oportunidade, é bom poder interagir com outras pessoas. Então, qualquer coisa que possa ser edificante ou positiva, acho que tem seus méritos.”

Reportagem de Sherry Dong, Roland Ree e Diane Cordemans.

O Epoch Times é um orgulhoso patrocinador do Shen Yun Performing Arts. Nós cobrimos reações do público desde o início do Shen Yun em 2006.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também: