Senadores Marco Rubio e Jim Risch rejeitam nova manobra de Nicolás Maduro

Por Voa

Os senadores republicanos Marco Rubio e Jim Risch pediram ao governo Biden que não se deixe enganar por uma nova “manobra” do líder da Venezuela, Nicolás Maduro , para fortalecer seu poder sobre a população desse país sul-americano.

“As ações ilegítimas do regime de Maduro, como o anúncio de ontem de uma nova autoridade eleitoral, não devem ser aceitas”, disseram os senadores em nota divulgada quarta-feira.

“O governo Biden não deve cair nesta manobra, que apenas prolonga o controle autoritário de Maduro sobre o povo venezuelano.”

O Parlamento venezuelano, que grande parte da comunidade internacional considera ilegítimo, formou um novo Conselho Nacional Eleitoral na terça-feira com três funcionários ligados ao Chavismo e dois à oposição.

Juan Guaidó, considerado o presidente da Venezuela desde 2019 por pelo menos 50 países, rejeitou a votação, alegando que se trata de uma estratégia “para evitar contestar a mudança ou chegar a um acordo abrangente que enfrente a crise” que o país vive. .

Risch e Rubio alertaram em sua nota que “todos aqueles que estão genuinamente preocupados com a liberdade e o bem-estar dos venezuelanos devem apoiar firmemente as condições estabelecidas pelo governo provisório do Presidente Guaidó e pela Assembleia Nacional, ambos eleitos democraticamente em 2015, para resolver a crise na Venezuela por meio de eleições presidenciais e legislativas livres, legítimas e justas ”.

O senador Jim Risch, de Idaho, é membro sênior do Comitê de Relações Exteriores do Senado, enquanto Rubio, da Flórida, ocupa uma posição de destaque no Subcomitê de Assuntos do Hemisfério Ocidental, Crime Transnacional, Segurança Civil, Democracia, Direitos Humanos e Questões Globais da Mulher.

 
Matérias Relacionadas