Senadores americanos podem salvar os EUA da fraude eleitoral

Cruz e os outros senadores afirmam que a eleição de 3 de novembro “apresentou alegações sem precedentes de fraude eleitoral e conduta ilegal”

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Um grupo de senadores republicanos, liderados pelo senador Ted Cruz, anunciou neste sábado (2/1) que fará objeções à certificação dos resultados das eleições presidenciais no próximo dia 6 de janeiro. A iniciativa não seria necessária, a não ser que haja uma auditoria de emergência dos resultados por uma comissão eleitoral.

Cruz e os outros senadores afirmam que a eleição de 3 de novembro “apresentou alegações sem precedentes de fraude eleitoral e conduta ilegal”.

Os senadores e senadores eleitos estão convocando o Congresso a nomear uma comissão para conduzir uma auditoria de emergência de 10 dias dos resultados eleitorais nos estados onde os resultados são contestados. Eles citam como precedente a corrida de 1877 entre Samuel Tilden e Rutherford Hayes, na qual houve alegações de fraude em vários estados.

“Em 1877, o Congresso não ignorou essas alegações, nem a mídia simplesmente descartou aqueles que as acusavam de radicais tentando minar a democracia”,disseram os legisladores no comunicado. “Em vez disso, o Congresso nomeou uma Comissão Eleitoral – consistindo de cinco senadores, cinco membros da Câmara e cinco juízes da Suprema Corte – para considerar e resolver os retornos disputados”.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas