Semana de 4 dias e incentivos à professores são implementados no Texas em meio à escassez de funcionários

O conselho escolar votou para encurtar a semana escolar normal e passar para um modelo de quatro dias para “reter e recrutar professores de qualidade"

Por Katabella Roberts 

Um distrito escolar no Texas está adotando uma semana escolar de quatro dias para o próximo ano em meio à falta de funcionários e professores.

O Jasper Independent School District (JISD) anunciou as mudanças em uma postagem em 16 de março, um dia depois que o Conselho de Curadores do JISD votou por unanimidade para dar incentivos de retenção de professores e funcionários para o ano letivo de 2022-2023.

Como parte dos incentivos de retenção, os professores receberão US $3.000 e todos os outros funcionários receberão US $1.500, que serão pagos em três parcelas.

O post disse que o conselho estava “muito animado por poder usar estrategicamente” os fundos das doações do Fundo de Alívio de Emergência para Escolas Primárias e Secundárias (ESSER), que fazem parte da Lei federal CARES, para “ajudar professores e funcionários que trabalharam tanto para dar aos nossos alunos a educação de que precisam enquanto enfrentam inúmeros desafios”.

O conselho também votou para encurtar a semana escolar normal e passar para um modelo de quatro dias, observando que “reter e recrutar professores de qualidade é muito importante para todos os distritos escolares durante uma escassez de professores em todo o país”.

As decisões do conselho do JISD foram baseadas em informações de membros da equipe e da comunidade por meio de pesquisas, disse.

A primeira pesquisa, que teve 438 respostas, viu 64% dos pais e funcionários dizerem que eram a favor de uma semana de quatro dias, enquanto a segunda pesquisa, enviada a todos os professores do JISD, viu 84% a favor de uma semana de quatro dias.

O novo formato de quatro dias começará oficialmente em meados de outubro, segundo o calendário do distrito.

Às sextas-feiras serão utilizadas pelos professores como dias de desenvolvimento profissional, “sem faltar às aulas”, disse o ISD, salientando que a duração do dia letivo não será alargada e que o novo calendário inclui “o mínimo exigido de 75.600 minutos” que os distritos e escolas devem operar, bem como cinco dias letivos de bônus de tempo de instrução do aluno.

O superintendente distrital John Seybold disse ao “Good Morning America” da ABC que o modelo de ensino atualizado foi motivado em parte pelo esgotamento dos professores, que foi ainda mais intensificado pela pandemia da COVID-19.

A medida ocorre quando escolas e empresas nos Estados Unidos enfrentam escassez crônica de funcionários, levando muitos a implementar esquemas atraentes de remuneração e bônus.

Uma pesquisa realizada em fevereiro pela GBAO Strategies, uma empresa de pesquisa democrata, em nome da National Education Association, o maior sindicato de professores dos Estados Unidos, descobriu que 55% dos educadores escolares planejavam deixar a profissão antes do esperado por causa do esgotamento crônico.

“A semana de quatro dias meio que torna isso um pouco mais gerenciável para eles, porque há muita pressão sobre nossos professores”, disse Seybold à ABC. “Como um distrito escolar, em última análise, a melhor coisa que podemos fazer pelas crianças é colocar o melhor professor possível na frente delas todos os dias.”

Seybold também observou que após as mudanças no calendário escolar e o anúncio de incentivos para professores e funcionários, o distrito escolar está agora reduzido a apenas uma vaga de professor, enquanto antes disso, as vagas abertas de ciências do ensino médio “estavam sem preenchimento há dois anos”.

“Onde costumamos postar um emprego e não recebemos inscrições, agora estamos recebendo várias inscrições para cada cargo. Então, até agora, funcionou”, disse Seybold.

Outros distritos do Texas adotaram medidas semelhantes às do JISD, incluindo o Devers ISD e o Athens ISD.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas