Seis a cada dez argentinos reprovam governo Cristina Kirchner

A imagem negativa da presidente da Argentina Cristina Kirchner chegou a 43,8%, porcentagem mais alta desde maio de acordo com pesquisa divulgada neste domingo (14) por meios de comunicação locais.

Segundo a pesquisa da empresa de consultoria Management & Fit, a imagem positiva de Cristina caiu para 26,5%, dois pontos abaixo da marca anotada há um mês e muito longe dos 59,1% de seu pico máximo, alcançado em fevereiro de 2012, no início de seu segundo mandato.

A pesquisa, publicado pelo jornal Clarín, revela também uma forte rejeição à gestão do governo, já que seis em cada dez argentinos desaprovam sua forma de dirigir o país, enquanto só três em cada dez a respalda.

O pior membro avaliado do Gabinete argentino é de longe o vice-presidente, Amado Boudou, processado em duas causas por suposta corrupção: 66,7% têm uma imagem negativa dele e apenas 6,1% dizem que é positiva.

A cerca de 14 meses das eleições presidenciais, quase 40% assinalaram que não confiam nada no futuro da gestão de Cristina, enquanto 22,4% expressaram pouca confiança.

A pesquisa foi realizada entre 2 e 9 de setembro, com 2.400 entrevistas em todo o país.

Vide Versus

 
Matérias Relacionadas