Rússia instala mísseis Iskander com capacidade nuclear em Kaliningrado, no Mar Báltico

A Rússia instalou mísseis Iskander com capacidade nuclear avançada em seu enclave de Kaliningrado no Mar Báltico, informou a agência estatal russa de notícias RIA Novosti citando um legislador sênior na segunda-feira, 5 de fevereiro.

A Rússia disse que as implantações anteriores de mísseis Iskander em Kaliningrado, uma faixa de terra da Rússia encravada entre a Polônia e a Lituânia, eram temporárias e uma resposta ao aumento das forças dos Estados Unidos na região báltica, informou a Reuters.

Washington diz que colocar esses sistemas de mísseis perto das nações do Báltico e da Polônia, um membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), é “desestabilizador”, enquanto os funcionários dos Estados Unidos expressaram preocupação de que as implantações representem um reforço permanente das forças russas na área.

O ministro lituano da defesa, Raimundas Karoblis, disse que a Rússia pretende manter os mísseis lá permanentemente, informou a ERR.

Leia também:
• China e Rússia serão capazes em breve de destruir satélites dos EUA: Relatório
• Rússia tem drone nuclear submarino capaz de carregar ogiva de 100 megatons

“Na segunda-feira, os mísseis Iskander estão sendo estacionados em Kaliningrado para presença permanente enquanto falamos”, disse a presidente lituana Dalia Grybauskaitė em Rukla. “Isto não é apenas uma ameaça para a Lituânia, mas para metade de todos os países europeus.”

Ela disse que incialmente a Rússia havia transportado mísseis com capacidade nuclear para a região de Kaliningrado, localizado entre a Polônia e a Lituânia, para exercícios militares. Desta vez, é permanente, acrescentou o ministro lituano.

“É uma alocação permanente com toda a infraestrutura necessária no local”, confirmou Grybauskaitė.

Vladimir Shamanov, o presidente da Câmara baixa do Parlamento da Rússia, disse na segunda-feira (5/1) que os sistemas de mísseis Iskander foram enviados para Kaliningrado, mas não disse quantos ou por quanto tempo, informou a RIA.

“Sim, eles foram implantados”, disse ele. “A implantação de infraestrutura militar estrangeira entra automaticamente na lista de prioridade para ataque.”

O Iskander, um sistema móvel de mísseis balísticos de codinome “SS-26 Stone” segundo a OTAN, substituiu o míssil soviético Scud. Seus dois mísseis guiados têm uma autonomia de até 500 quilômetros e podem transportar ogivas convencionais ou nucleares.

De acordo com o website militar Janes.com, a Rússia também implantará aviões de combate Su-27SM3 para o regime e, eventualmente, implantará a última versão do caça Su-35.

Na semana passada, os Estados Unidos despacharam o antissubmarino P-8A Poseidon da Força Aérea Real (RAF) de Mildenhall, em Suffolk, no Reino Unido, para o Mar Báltico, algumas horas depois que um jato russo voou a menos de cinco metros de um avião da Marinha dos EUA, informou The Sun.

Colaborou: Reuters

NTD Television

Leia também:
• Cortar abastecimento de petróleo para Coreia do Norte seria visto como ato de guerra, diz Rússia
• China e URSS ajudaram Coreia do Norte a desenvolver seu programa de armas nucleares
• Estratégia de segurança de Trump pode restaurar poder global dos EUA, diz analista da China

 
Matérias Relacionadas