Rubio pede que Biden tome ‘ação imediata’ contra TikTok por laços com regime chinês

Por Alicia Marquez

O senador republicano Marco Rubio pediu que Biden tome “ação imediata” para remover o TikTok depois que o Partido Comunista Chinês ( PCC ) adquiriu uma participação em sua empresa-mãe ByteDance.

O senador divulgou uma declaração na terça-feira ao presidente Joe Biden, pedindo-lhe que bloqueie o TikTok porque o regime comunista chinês agora ocupará um dos três cargos no conselho de administração da empresa-mãe Beijing ByteDance Technology Co. Ltd., a qual é responsável pela regulamentar as licenças nas plataformas nacionais da empresa-mãe.

“O governo Biden não pode mais fingir que TikTok não está em dívida com o Partido Comunista Chinês”, escreveu Rubio em 17 de agosto.

“Mesmo antes de hoje, estava claro que o TikTok representava uma séria ameaça à privacidade pessoal e à segurança nacional dos Estados Unidos. A agressividade de Pequim deixa claro que o regime percebe TikTok como uma extensão do partido-estado, e os Estados Unidos devem tratá-lo dessa forma “, acrescentou.

“O presidente Biden deve tomar medidas imediatas para remover ByteDance e TikTok da equação”, continuou ele.

Um grupo de pessoas passa pela sede da ByteDance, a empresa-mãe do aplicativo de compartilhamento de vídeo TikTok, em Pequim em 16 de setembro de 2020 (GREG BAKER / AFP via Getty Images)

Isso aconteceu depois que o governo Biden revogou as proibições de TikTok e WeChat impostas pelo ex-presidente Donald Trump no início de junho  para proteger a segurança nacional dos Estados Unidos contra o regime chinês.

Trump também observou em ambas as ordens executivas que os aplicativos também censurariam conteúdo que Pequim considera politicamente sensível. Além disso, os aplicativos poderiam “ser usados ​​para campanhas de desinformação que beneficiem o Partido Comunista Chinês”. O TikTok, por exemplo, supostamente censurou o conteúdo dos protestos em Hong Kong e o tratamento dado aos uigures e outras minorias muçulmanas na China, e os vídeos do TikTok “espalharam teorias conspiratórias desacreditadas” sobre as origens do vírus. Do PCC , também conhecido como o novo coronavírus.

No entanto, a proibição de Trump foi modificada e, em  setembro de 2020, ele aprovou um acordo de parceria que permitiu à TikTok operar nos Estados Unidos. Sob este acordo, ByteDance se comprometeu a criar uma nova empresa com sede nos Estados Unidos para operar o popular aplicativo de vídeo, prometendo criar 25.000 empregos.

Além disso, o aplicativo chinês enfrentou uma multa de US$ 5,7 da Federal Trade Commission (FTC) em 2019 por coletar ilegalmente informações pessoais de usuários menores de idade.

Rubio também sugeriu que os EUA deveriam seguir o exemplo de países como a Índia, que em 2020  bloquearam o TikTok e mais de 50 aplicativos móveis chineses – em meio à recente tensão na fronteira entre Pequim e Nova Delhi.

O aplicativo atualmente tem mais de 100 milhões de usuários mensais nos Estados Unidos, a maioria deles com menos de 30 anos de idade.

Com informações de Mimi Nguyen Ly e Eva Fu.

Siga Alicia Márquez no Twitter:  @AliceMqzM

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

 
Matérias Relacionadas