Roteiro provável da queda do ex-líder chinês Jiang Zemin

Em fevereiro, a mídia chinesa informou sobre a estratégia do Comitê Central de Inspeção Disciplinar (CCID) do regime chinês para caçar os altos funcionários corruptos identificados como “tigres”. O CCID segue uma rotina metódica: prosseguindo cuidadosamente passo a passo enquanto investiga cada vez mais fundo; e cada passo dado é estrategicamente planejado e parte de uma ação maior.

Geralmente, antes de ir diretamente atrás de um funcionário de alto escalão, seus familiares, amantes, amigos e associados são investigados primeiramente, segundo o relatório. Dois grupos de pessoas são alvos típicos de investigação: amantes e empresários parceiros de negócios.

Em outras palavras, a sondagem começa no exterior (os elos mais fracos e vulneráveis) e inclui múltiplas fontes de funcionários de baixo escalão para saber como estes estão relacionados com o alvo principal. Após a obtenção de evidências confiáveis e de um bom entendimento do caso, o cerco é apertado em torno do “tigre”. Tigre se refere a funcionários corruptos de alto escalão na China.

Tigres notáveis que caíram das fileiras políticas nos últimos dois anos são: Bo Xilai, o ex-chefe do Partido Comunista Chinês na megacidade de Chongqing; Zhou Yongkang, o ex-chefe da segurança interna; e o general Xu Caihou, o ex-vice-chefe do Comitê Militar Central. Todos os três foram derrubados por meio deste processo.

Uma série de indícios leva-me a prever que a rede está se fechando em torno do maior tigre, o ex-líder chinês Jiang Zemin, e que ele será investigado por meio do mesmo procedimento.

Num comunicado anterior, o CCID mencionou que “tigres seniores aposentados” também seriam incluídos nas investigações. Reportagens mais recentes da mídia disseram que “a investigação de Zhou Yongkang não é o fim da campanha anticorrupção”. E, finalmente, vemos os movimentos mais recentes do CCID indo atrás do círculo de influência próximo de Jiang Zemin.

Os detalhes da queda de Jiang Zemin seriam os seguintes:

Familiares

A investigação começará indo atrás dos familiares e amantes, incluindo Jiang Mianheng, o filho mais velho de Jiang Zemin; Jiang Miankang, o segundo filho; o primo Jiang Zehui; o neto Alvin Jiang e a amante Song Zuying.

Com base nos relatos da mídia, membros do CCID já começaram a aparecer em lugares onde Jiang Zemin e seus filhos fizeram suas fortunas: Shanghai, a Academia Chinesa de Ciências, a First Automobile Works e outros locais.

Filho Jiang Mianheng

Em novembro de 1999, Jiang Mianheng foi nomeado vice-presidente da Academia Chinesa de Ciências, devido à influência política do pai. Em 2005, ele também foi nomeado diretor da filial de Shanghai da Academia Chinesa de Ciências.

Jiang Mianhang foi nomeado “o homem mais corrupto na China”, e também esteve envolvido em telecomunicações e outras indústrias. Quanto à dimensão da corrupção na Academia Chinesa de Ciências, é provável que isto também seja exposto em breve.

Jiang Mianheng também deteve os títulos de inspetor do Comitê de Construção de Shanghai e diretor do Centro de Pesquisa Informativa para o Desenvolvimento Urbano de Shanghai. Nestas funções, ele teria ligações estreitas com o recém-preso Wang Zongnan, presidente do Grupo Shanghai Guangming. Se evidências (valiosas) de corrupção podem ser obtidas a partir de Wang é algo a se esperar para ver.

Primo Jiang Zehui

Além disso, o website militar chinês 9000wy.com divulgou o relatório de uma reunião em Beidaihe sobre a relação entre Jiang Zehui e Hua Bangsong, o presidente e diretor-executivo da Wilson Engineering.

Previamente, a mídia chinesa noticiou amplamente sobre uma ligação monetária entre (o preso) Hua Bangsong e Zhou Bin, o filho de Zhou Yongkang. Embora o artigo não tenha revelado a natureza exata da relação entre Jiang Zehui e Hua Bangsong, a exposição de uma foto dos dois não é de forma maneira um acidente.

Sabe-se que Jiang Zehui e Hua Bangsong são ambos da província de Jiangsu. Um internauta chamado ‘Hsu Hsiang’ revelou algumas coisas sobre os dois. Os relatos diziam que Hua Bangsong prezava sua amizade e que era muito “generoso”. Isto permitiu o estabelecimento de relações estreitas com muitos funcionários da indústria petroquímica, como Jiang Jiemin.

Foi Jiang Jiemin que apresentou Zhou Bin a Hua Bangsong, que em seguida conheceu Jiang Zehui. Por meio destas relações, Hua Bangsong expandiu sua riqueza rapidamente ao longo de 17 anos, obtendo um patrimônio de 22 bilhões de yuanes (c. US$ 3,58 bilhões). Algo a ser visto é se existe uma trilha de dinheiro entre Hua Bangsong e Jiang Zehui.

Neto Alvin Jiang

Em abril deste ano, foi revelado que Alvin Jiang, o neto de Jiang Zemin e sócio da Boyu Capital Investment Adviser, fez muito dinheiro no mercado de capital privado. Isso poderia ser o prelúdio para uma investigação futura.

Amante Song Zuying

Enquanto familiares de Jiang eram alvos do CCID, Zuying Song, a amante de Jiang Zemin, também deve ter sentido alguma pressão quando notícias a seu respeito silenciaram por quase dois meses. O que é mais estranho é que quando a mídia chinesa estava compilando uma lista de cantoras no serviço militar, Song Zuying, que é diretora do Conjunto de Canto e Dança do Departamento Político da Marinha do Exército da Libertação Popular, não foi incluída. Foi comentado que Song Zuying já estaria sob investigação.

Amigos

Amigos de Jiang Zemin, especialmente os parceiros de negócio, seriam os próximos alvos. Em 11 de agosto, Wang Zongnan, presidente do Grupo Shanghai Guangming, que tinha laços estreitos com a família de Jiang Zemin, foi preso. O propósito é muito óbvio, coletar provas de corrupção contra Jiang Zemin e seus familiares.

Associados próximos

Além das prisões de Xu Caihou e Zhou Yongkang – ambos agora párias políticos – e de Zeng Qinghong, um politiqueiro e o conselheiro mais próximo de Jiang Zemin, cujos casos e prisões o Epoch Times acompanhou, o CCID recentemente chegou a Shanghai e à First Automobile Works em Changchun.

Shanghai tem sido a base de Jiang Zemin e a First Automobile Works foi outrora o local de trabalho de Jiang Zemin. Depois de alcançar a liderança política na China, Jiang Zemin levou consigo muitos funcionários de alto escalão da First Automobile Works para assumirem cargos em ministérios e órgãos centrais.

A chegada do CCID significa que os destinos de dois colaboradores íntimos de Jiang Zemin – Han Zheng e Wu Zhiming – estão condenados. Mais de 70 funcionários da First Automobile Works estariam sob investigação. Isto certamente sacudirá a First Automobile Works e os círculos políticos na província de Jilin.

Sinais revelados anteriormente pelo líder chinês Xi Jinping apontam para o fato que Jiang Zemin está em apuros. A medida que mais colaboradores e asseclas de Jiang Zemin são investigados, é apenas uma questão de tempo até que o próprio Jiang Zemin siga pelo mesmo caminho que Zhou Yongkang, Xu Caihou e Zeng Qinghong.

 
Matérias Relacionadas