Rio exige ‘passaporte vacinal’ para andar ao ar livre no Jardim Botânico

Por Diário do Poder

A prefeitura do Rio de Janeiro continua impondo exigências que já não fazem sentido, a pretexto da pandemia.

O prefeito marqueteiro do Rio, Eduardo Paes, já liberou estádios com público, por exemplo, e não impõe restrições às aglomerações nos ônibus, nos trens urbanos e no metrô, mas para ter acesso ao Jardim Botânico o cidadão continua obrigado a provar que já foi imunização.

A exigência não faz sentido também porque, afinal, trata-se de restrição de acesso a um local, o Jardim Botânico, procurado por cariocas e visitantes que gostam de andar ao ar livre.

O jurássico sistema de acesso ao Jardim Botânico também é um espanta-visitas. O valor cobrado a título de entrada só pode ser pago em dinheiro vivo, em tempos de cartões de débito ou crédito.

Entre para nosso canal do Telegram

Siga o Epoch Times no Gettr

Veja também

 
Matérias Relacionadas