Reuno Unido volta a dialogar com Equador sobre Assange

O Secretário de Relações Exteriores britânico, William Hague, no Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Comunidadde em Londres, em 19 de julho. (Will Oliver/AFP/Getty Images)

O Secretário de Relações Exteriores britânico chamou o Equador esta segunda-feira para retomar as negociações e encontrar uma solução diplomática sobre o caso do fundador do WikiLeaks, Julian Assange.

Ministro de Relações Exteriores britânico, William Hague, disse ao Parlamento britânico que ele poderia encontrar uma solução diplomática sobre Assange, que tem ficado escondido em Londres, na embaixada equatoriana, nos últimos dois meses.

“Nós acreditamos que os nossos dois países devem ser capazes de encontrar uma solução diplomática”, disse ele, de acordo com uma transcrição.

“Convidamos o Governo do Equador para retomar, o mais cedo possível, as discussões que temos sobre o assunto”, acrescentou.

O presidente do Equador, Rafael Correa, disse que Assange poderia pedir asilo em seu país, mas o Reino Unido insiste que o Equador não tem motivos para bloquear a extradição legal de Assange para a Suécia.

Assange é procurado para interrogatório na Suécia por alegação de crimes sexuais, o que ele vê como acusações forjadas. Ele afirmou que se for para a Suécia, poderia, então, ser extraditado para os Estados Unidos, que até agora não fez qualquer pedido de extradição.

Centenas de milhares de telegramas diplomáticos confidenciais de embaixadas americanas, e documentos classificados militares sobre o Afeganistão e as guerras do Iraque foram publicados pelo Wikileaks, o que o Departamento de Estado dos EUA do diz que coloca vidas em perigo, compromete interesses de segurança nacional, e fere as relações diplomáticas.

Hague afirmou que qualquer sugestão de que a Suécia possa prejudicar os direitos humanos de Assange “é completamente infundada” e observou que “um argumento desse efeito foi amplamente rejeitado pelos tribunais do Reino Unido.”

O presidente Correa também sugeriu que Assange poderia enfrentar a execução se fosse finalmente enviado para os Estados Unidos, mas Hague superou seu argumento dizendo que o Reino Unido e a Suécia “implementam e aderem robustamente aos mais altos padrões de proteção aos direitos humanos.” O Equador também afirmou que o Reino Unido procurava invadir sua embaixada após a Secretaria do Exterior sugerir que poderia usar uma lei para isso.

Epoch Times publica em 35 países em 19 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas