Restaurantes chineses sentem economia apertar

Chefes fazem bolinhos cozidos dentro de um restaurante em Pequim em 3 de janeiro de 2012. (Ed Jones/AFP/Getty Images)

Em outro sinal de que a economia chinesa está em retração, um relatório recente da Associação de Cozinha da China mostra que mais de 15% dos restaurantes falharam a cada mês durante o primeiro semestre de 2012.

Dados divulgados pela Associação também mostram que toda a indústria de comida e bebida na China caiu para o ponto mais baixo desde 2000, exceto durante o surto de SARS em 2003, que afetou severamente restaurantes, bares, mercados e outros negócios.

Os dados e relatórios mostram que a taxa de crescimento da indústria de comida e bebida nos primeiros seis meses na China estava em queda de 3% sobre o mesmo período do ano passado.

A Sra. Zheng, que só quis ser identificada por seu sobrenome, administra uma popular cadeia de restaurantes chinesa em Shanghai. Ela culpa a crise no negócio ao declínio da economia chinesa em geral, disse ela numa entrevista ao Epoch Times.

Ela também disse que o declínio pode ser atribuído aos proprietários de restaurantes que fazem sua comida com óleo reciclado, ou “óleo de sarjeta”, e ingredientes de baixa qualidade.

“Se você aumentar o preço dos alimentos, você afastará os clientes. Mas se você mantiver o mesmo preço, fica difícil administrar, porque o custo é muito alto”, disse a Sra. Zheng. Ela estima que muitos restaurantes de médio porte provavelmente fecharão em breve por causa da crise de clientes e aumento dos custos.

Na China, “o mercado de comida e bebida inteiro está sofrendo mais [do que outras empresas]”, acrescentou ela.

O Sr. Tang, que comanda o Grupo de Restaurante Xiaojiangnan Ltd. na cidade de Guangzhou, tem uma visão semelhante sobre a questão.

“Os custos de aquisição aumentaram em torno de 20 a 30%, enquanto os custos trabalhistas subiram cerca de 10%” nos últimos meses, disse ele ao Epoch Times. “Há menos clientes do que antes.”

Tang continuou, “Os lucros caíram cerca de 30% em comparação ao ano passado, mas restaurantes e estabelecimentos mais sofisticados sofreram o pior, porque eles têm custos operacionais maiores.”

 
Matérias Relacionadas