Repressão do regime chinês às liberdades ‘está piorando’, afirma Pelosi

Por Cathy He

A supressão dos direitos humanos e liberdades pelo regime chinês está piorando internamente, enquanto seu controle de dados no exterior representa uma ameaça para a comunidade internacional, disse a presidente da Câmara , Nancy Pelosi (D-Calif.), Durante uma viagem à Grã-Bretanha em 16 de setembro.

“Eles estão piorando em termos de repressão e liberdade de expressão”, disse Pelosi sobre o regime chinês, durante uma discussão moderada na União de Cambridge.

O Partido Comunista Chinês (PCC) está aumentando as restrições à capacidade dos cidadãos de se expressarem, disse ela. “Eles não estão tentando mudar o governo, estão apenas tentando se expressar, e isso é um grande problema”.

Durante uma conferência dos líderes parlamentares do G7 no Reino Unido, a presidente da Câmara se referiu ao genocídio do PCC contra os uigures e outras minorias muçulmanas em Xinjiang, a repressão no Tibete e o declínio da democracia em Hong Kong.

Pelosi elogiou a nova aliança de segurança entre os Estados Unidos, Grã-Bretanha e Austrália focada na região Índico-Pacífico anunciada na quarta-feira, chamando-a de “uma iniciativa muito importante”. Essas ações devem ser realizadas mais cedo ou mais tarde, disse ela, antes que a “ameaça econômica, de segurança e de valor para o resto do mundo” representada pelo regime chinês seja grande demais para relaxar.

Ela também elogiou o Reino Unido por decidir excluir a gigante chinesa de equipamentos de telecomunicações Huawei de sua rede 5G, chamando a empresa de “uma grande ameaça”.

No ano passado, a Huawei e outras empresas de telecomunicações chinesas foram expulsas das redes sem fio de próxima geração na Europa e em outros lugares em meio à crescente preocupação de que o PCC possa usar o equipamento para espionagem ou interromper redes de comunicação. O governo Trump também colocou a Huawei e suas afiliadas em uma lista negra de comércio, citando riscos à segurança nacional.

“Temos que desenvolver nosso próprio 5G e avançar em muita tecnologia para que não digamos: ‘Bem, eles são os melhores e os mais baratos, então todos nós temos que ser escravizados pelos chineses em termos de controle dos dados ‘”, disse Pelosi.

No entanto, a presidente da Câmara observou que os Estados Unidos e outros países ainda precisam trabalhar com a China em outras questões, incluindo mudanças climáticas, terrorismo ou a luta contra a pandemia COVID-19.

 
Matérias Relacionadas