Publicado em - Atualizado em 06/12/2017 às 19:00

RBS e Natwest fecharão 259 agências bancárias no Reino Unido

Centenas de trabalhos serão perdidos e muitos mais planejam ser cortados

RBS, Natwest, demissões - O logotipo do banco RBS é visto refletido na janela de uma filial do banco no distrito financeiro da cidade de Londres em 4 de setembro de 2017 (Toby Melville/Reuters)

O logotipo do banco RBS é visto refletido na janela de uma filial do banco no distrito financeiro da cidade de Londres em 4 de setembro de 2017 (Toby Melville/Reuters)

O banco RBS fechará 259 agências, resultando em 680 redundâncias, à medida que mais clientes parecem preferir serviços bancários online e móveis.

O Royal Bank of Scotland (RBS) disse na sexta-feira, 1º de dezembro, que fecharia 62 filiais sob sua marca RBS na Escócia, além de 197 agências da Natwest na Inglaterra e no País de Gales.

73% das ações do RBS são detidas pelos contribuintes e o banco disse que eles se certificariam de que “redundâncias obrigatórias sejam mantidas no mínimo absoluto”.

A Unite the Union, uma organização sindical que representa os funcionários do setor bancário, chamou a decisão de fechar as agências de “selvagem” e acusou o banco de “dizimar” sua rede de agências e “trair as comunidades”.

RBS, Natwest, demissões - Um trabalhador limpa o exterior das janelas ao lado do logotipo do Royal Bank of Scotland (RBS) em 8 de setembro de 2017 (Adnan Abidi/Reuters)

Um trabalhador limpa o exterior das janelas ao lado do logotipo do Royal Bank of Scotland (RBS) em 8 de setembro de 2017 (Adnan Abidi/Reuters)

Um porta-voz do RBS respondeu: “Cada vez mais nossos clientes estão optando por conduzir seus serviços bancários diários online ou com dispositivos móveis. Desde 2014, o número de clientes que usam nossas agências em todo o Reino Unido caiu em 40% e as transações móveis aumentaram 73% no mesmo período.”

“Mais de 5 milhões de clientes agora usam nosso aplicativo bancário móvel e um em cinco opera conosco apenas digitalmente.”

O porta-voz acrescentou: “Nós percebemos que esta é uma notícia difícil para nossos colegas e estamos fazendo tudo o que podemos para apoiar os afetados.”

A autoridade nacional da Unite the Union, Rob MacGregor, disse: “Agora, perguntas sérias precisam ser feitas sobre se esses fechamentos marcam o fim da rede de filiais bancárias.”

“Este anúncio mudará para sempre a indústria bancária neste país, resultando em mais de mil funcionários perdendo seus empregos e centenas de ruas principais sem instalações bancárias.”

RBS, Natwest, demissões - Um homem usa um caixa eletrônico diante de uma agência do banco NatWest em The Strand, no centro de Londres (Jonathan Utz/AFP/Getty Images)

Um homem usa um caixa eletrônico diante de uma agência do banco NatWest em The Strand, no centro de Londres (Jonathan Utz/AFP/Getty Images)

Em março, o RBS anunciou o encerramento de 158 agências, resultando em 500 perdas de emprego, de acordo com a Sky News, enquanto o Lloyds Banking Group disse na quarta-feira que fecharia 49 agências.

Os bancos britânicos planejam fechar um recorde de 762 agências neste ano, informou a Reuters em agosto, gerando críticas sobre privar os clientes do acesso a serviços pessoais, especialmente nas partes mais pobres do país.

Jane Howard, gerente-geral de filiais bancárias do RBS, disse à Reuters por telefone que os clientes estão usando cada vez mais canais móveis e online, em vez de filiais de tijolos e argamassa, e o RBS teve que reagir a isso.

“Haverá alguns clientes que ficarão realmente desapontados porque estamos fechando agências… e eu entendo o porquê. Mas é importante que respondamos.”

O RBS está investindo em suas filiais restantes e em sua oferta digital, disse Howard, acrescentando: “Considerando o nosso conhecimento, temos a forma certa de rede.”

Este mês, o governo britânico disse que planeja começar a vender 15 bilhões de libras esterlinas (cerca de US$ 20 bilhões) em ações do RBS no próximo ano.

Contribuiu: Reuters

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016