Rádio indonésia sincera recupera frequência apesar da pressão do regime chinês

(Estação de Rádio Som da Esperança)

O Supremo Tribunal da Indonésia decidiu a favor de uma estação de rádio independente que foi previamente fechada pelo Ministério da Comunicação e Tecnologia da Informação, sob pressão da embaixada chinesa. Numa conferência de imprensa realizada em 9 de setembro, Lei Meng, o presidente da Rádio Era Baru anunciou que a estação retornará sua frequência original FM106.5.

“O tratamento contra nossa estação de rádio foi injusto. Numerosas evidências nos mostram que o Partido Comunista Chinês estava por trás da decisão do governo indonésio [de fechar a estação]. Pedimos ao governo que não considerasse apenas os benefícios comerciais com a China no futuro”, disse Lei Meng. “A verdade fala por si. Nós não fizemos nada de errado.”

A evidência que Lei Meng mencionou incluiu uma carta diretamente da embaixada da China em Jacarta para o Ministério das Relações Exteriores da Indonésia escrita em 2007. Na carta, o Ministério foi aconselhado a “tomar medidas e não permitir” que a estação de rádio “seja estabelecida na Indonésia”.

A Rádio Era Baru, uma filial da independente e franca rádio chinesa Som da Esperança, foi inaugurada em Batam na Indonésia em 2005. Sua transmissão consistia de programas sobre comércio, música e notícias sobre política, sociedade e violações dos direitos na China.

Em 2007, o Ministério da Comunicação e Tecnologia da Informação rejeitou estender a licença da estação.

Em 2009, a frequência da Rádio Era Baru foi transferida para outra estação de rádio, a SING FM.

Em setembro de 2011, as autoridades invadiram o escritório da Rádio Era Baru baseado em Batam e apesar dos protestos das emissoras, levaram os equipamentos da estação de radiodifusão e forçaram-na a fechar.

Gatot Machall, que era então o gerente da estação, mais tarde foi condenado a uma pena de seis meses de prisão a ser cumprida um ano depois, segundo a organização Repórteres Sem Fronteiras.

“A decisão anterior contra nosso gerente da estação foi injusta. Pedimos que o tribunal reconsidere a sentença e seja justo com Gatot”, comentou Lei Meng.

 
Matérias Relacionadas