Qual a relação entre a ‘gripe espanhola’ de 1918 e o Ebola?

O vírus causador da gripe de 1918 matou 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Agora os cientistas esperam utilizar as lições aprendidas para combater doenças como Ebola.

A pandemia, também conhecida como “gripe espanhola” causou a morte de 675 mil pessoas em nove meses nos EUA sozinhos. Do total de óbitos, 20 milhões ocorreram na Índia.

“Se fosse uma outra pandemia de gripe, e infectasse dezenas de milhões de pessoas nos EUA, matando meio milhão de seres humanos, seria a pior coisa que teria acontecido nos últimos 50-100 anos”, disse Siddharth Chandra , diretor do Centro de Estudos Asiáticos da Universidade Estadual de Michigan.

Chandra e Eva Kassens-Noor, professores assistentes de planejamento urbano e de transporte, estudaram semanalmente 213 municípios afetados pelas taxas de mortalidade em nove províncias da Índia. As informações incluiram relatórios do escritório do comissário de saúde.

Eles descobriram que o vírus chegou a Bombaim, na Índia, provocando uma onda de gripe de três semanas, com uma taxa de mortalidade que atingiu um de pico de 54,9 pessoas para cada mil.

Como a propagação da epidemia de gripe se alastrou para o leste, acabou durando oito semanas e menos pessoas morreram.

Em suma, quando a gripe atinge, ela bate forte e rápido.

Leia também:
Cinco métodos naturais para melhorar seu sistema imunológico
Kit de imunoestimulantes e antibióticos naturais
Bases essenciais da saúde, da imunidade e da longevidade

O Ebola vai piorar?

“Isso tem todos os tipos de implicações com relação às pandemias que estão acontecendo agora, ou com relação às pandemias que ameaçam acontecer”, disse Chandra, acrescentando que “Em cenários semelhantes à pandemia de 1918 como na Índia, lugares próximos ao ponto de entrada terão muito pouco tempo para enfrentar o agressivo vírus, principalmente em casos de emergência, quando ocorrer uma onda curta e grave da doença. ”

Onda grave, como a do vírus Ebola na África Ocidental, disse Chandra.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, houve 9.216 casos confirmados, prováveis e suspeitos de Ebola em sete países, com um saldo de 4.555 mortos. Isso aconteceu devido ao fato de o vírus Ebola ser muito menos contagioso do que o da gripe, e se mover mais lentamente; se tivesse havido 9.000 casos de gripe em 1918 estes causariam um saldo de menos de 900 mortes, disse Chandra.

“Uma das coisas que esta pesquisa poderia lançar luz em relação ao vírus Ebola é, será ele menos ou mais virulento que a gripe espanhola quando se alastra?”

Encontre o estudo completo na revista BMC Infectious Diseases. Reeditado de Futurity.org, sob Creative Commons License 3.0.

 

Matéria origianlmente publicada por Michigan State University

 
Matérias Relacionadas