Putin sobreviveu recente tentativa de assassinato segundo oficial de inteligência

"Houve uma tentativa de assassinato recentemente por, como eles chamam, representantes do Cáucaso"

Por Jack Phillips 

O presidente russo Vladimir Putin sobreviveu a uma recente tentativa de assassinato que não foi relatada pelo Kremlin, afirmou o chefe de inteligência da Ucrânia em uma nova entrevista.

Kyrylo Budanov, chefe da Diretoria Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia, fez a alegação ao Pravda da Ucrânia, fornecendo poucos detalhes. Ele disse que o incidente ocorreu enquanto Putin estava na região do Cáucaso, poucos dias após a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro.

“Houve tentativas de matar Putin”, disse Budanov. “Houve uma tentativa de assassinato recentemente por, como eles chamam, representantes do Cáucaso. Isso não era de domínio público. Uma tentativa completamente fracassada, mas realmente aconteceu há cerca de dois meses atrás”.

“Mais uma vez, [o suposto assassino] não teve sucesso”, acrescentou. “Não há publicidade sobre este evento, mas aconteceu”.

O Kremlin não emitiu um comentário público após as alegações de Budanov. O Epoch Times não pôde verificar imediatamente as alegações do funcionário e entrou em contato com o Ministério da Defesa da Rússia para comentários.

Budanov não forneceu mais detalhes e não ficou claro se ele estava se referindo à região do Cáucaso da Rússia ou à região do Cáucaso que inclui Geórgia, Azerbaijão e Armênia.

Uma entrevista com Budanov será transmitida na terça-feira, segundo o Pravda da Ucrânia.

Um soldado das forças especiais ucranianas Kraken observa a área em uma ponte destruída na estrada perto da vila de Rus'ka Lozova, ao norte de Kharkiv, em 16 de maio de 2022 (Dimitar Dilkoff/AFP via Getty Images)
Um soldado das forças especiais ucranianas Kraken observa a área em uma ponte destruída na estrada perto da vila de Rus’ka Lozova, ao norte de Kharkiv, em 16 de maio de 2022 (Dimitar Dilkoff/AFP via Getty Images)

No início deste mês, Budanov disse à Sky News que está otimista em repelir a Rússia em meados de agosto, alegando que isso levará a uma mudança na liderança da Rússia.

“Isso acabará levando à mudança de liderança da Federação Russa”, disse Budanov ao veículo. “Esse processo já foi lançado e eles estão se movendo nesse sentido”.

Ao falar com o diretor Oliver Stone em 2017, Putin disse que sobreviveu a cinco tentativas de assassinato desde que se tornou o líder da Rússia. Na época, o presidente russo afirmou que não estava preocupado com sua segurança.

Também na segunda-feira, o secretário de Defesa Lloyd Austin disse que cerca de 20 países anunciaram novos pacotes de assistência de segurança para a Ucrânia durante uma reunião virtual com aliados na segunda-feira que visava coordenar armas para Kiev.

Os países que anunciaram novos pacotes incluem Itália, Dinamarca, Grécia, Noruega e Polônia, disse Austin a repórteres após uma reunião do Grupo de Contato de Defesa da Ucrânia. A Dinamarca forneceria um lançador de arpões e mísseis para defender a costa da Ucrânia, disse Austin.

“Todo mundo aqui entende os riscos desta guerra”, disse Austin. O principal oficial militar dos EUA, general Mark Milley, disse na mesma entrevista coletiva que os Estados Unidos ainda estão “muito longe” de qualquer reintrodução de forças americanas na Ucrânia.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas