Protesto na Embaixada tailandesa pede libertação de ativista da rádio Sound of Hope

Polícia tailandesa afirma que o ataque e a prisão do ativista foram realizados devido à pressão da China

De Stephen Gregory

WASHINGTON – Um protesto em frente à Embaixada Real da Tailândia em 7 de fevereiro pediu a libertação de Chiang Yung-shin, um cidadão taiwanês que ajudou a rede de rádio Sound of Hope a alugar uma casa no norte da Tailândia.

A Sound of Hope é uma rede de rádio em língua chinesa sediada em São Francisco que exibe notícias sem censura por meio de rádio de ondas curtas na China continental. Frank Lee, porta-voz da emissora de rádio, disse que a prisão de Chiang faz parte dos esforços do regime comunista chinês para censurar e controlar as informações a que o povo chinês tem acesso.

A casa alugada por Chiang está na cidade de Chiang Mai, no norte da Tailândia, e desde 2015 tem sido o local de uma estação da Sound of Hope.

Em agosto, a polícia tailandesa invadiu a estação, confiscando todos os seus equipamentos. Em 23 de novembro, Chiang foi preso. Ele agora está sob fiança, mas é proibido deixar a Tailândia. Ele será julgado em 12 de fevereiro e, se for considerado culpado, poderá ser sentenciado a até cinco anos de prisão sob a Lei de Radiodifusão de Rádio e Televisão da Tailândia.

O Repórteres Sem Fronteiras diz que o caso da promotoria contra Chiang depende de uma testemunha que afirma ter visto a construção de uma torre de transmissão de 30 metros de altura na estação da Sound of Hope.

A Sound of Hope negou a construção de uma torre como esta, que não é necessária para a transmissão de ondas curtas. Também negou ter se engajado em “transmissão ilegal”, conforme acusado pelo estado.

A Freedom House relata que a polícia tailandesa enganou Chiang a assinar uma confissão, enganando-o devido ao seu conhecimento limitado da língua tailandesa.

A polícia disse ao Sound of Hope que o ataque e a prisão foram realizados devido à pressão da China.

O regime chinês vai a extremos para controlar as informações disponíveis para o povo chinês. Um sistema chamado “Great Firewall” separa a internet chinesa do resto do mundo, permitindo apenas o acesso a sites aprovados pelo regime.

As empresas de mídia social ocidentais devem cumprir a censura da China para operar na China. Todos os meios de comunicação chineses são de propriedade ou controlados pelo Partido Comunista Chinês (PCC).

A Sound of Hope diz que suas transmissões atingem quase todas as partes da China. A rede, que se chama rádio pública da China, oferece canais que fornecem notícias, incluindo reportagens sobre perseguição religiosa e abusos de direitos humanos; cultura, que inclui a exploração da antiga cultura tradicional da China; vida, que tem programação sobre a vida familiar e bem estar; lazer, que inclui música e entretenimento e um canal no dialeto cantonês.

Além de seu conteúdo, a Sound of Hope é um alvo para o regime chinês porque a rede foi fundada por praticantes do Falun Gong. A prática espiritual, também conhecida como Falun Dafa, tem sido perseguida pelo PCC desde julho de 1999.

O então ditador Jiang Zemin temia a popularidade do Falun Gong. A mídia ocidental informou em 1999 que cerca de 100 milhões de chineses haviam adotado a prática. Ele também estava preocupado com o fato de que o povo da China estivesse se concentrando nos ensinamentos do Falun Gong – baseado nos princípios de verdade, compaixão e tolerância – e o considerando mais atraente do que o materialismo ateísta oferecido pelo PCC.

A perseguição ao Falun Gong continua até hoje. Milhares de pessoas morreram de tortura e abuso, e um grande número de praticantes do Falun Gong foi morto por meio de colheita de órgãos sancionada pelo Estado.

Repórteres Sem Fronteiras da Ásia-Pacífico emitiram uma declaração sobre o caso de Chiang: “Essa prisão totalmente injusta dá um novo golpe na liberdade de informação na Tailândia e penaliza os ouvintes chineses que contam com esta estação de rádio para obterem informações que contornam a censura. Pedimos às autoridades tailandesas que parem de encorajar as operações de Pequim contra os meios de comunicação da oposição e abandonem as acusações contra Chiang”.

Chiang é um executivo de alta patente de uma empresa taiwanesa que faz negócios na Tailândia. Em Taiwan, ele tem esposa e dois filhos.

O PCC já tentou desligar as transmissões da Sound of Hope.

Em 2011, o Vietnã prendeu duas pessoas por estarem envolvidas em transmições para a China. Também em 2011, a Indonésia tentou fechar uma estação da Sound of Hope que transmitia para as comunidades chinesas locais e para o pesado tráfego de chineses na região.

A Embaixada da Tailândia não respondeu a mensagens telefônicas e de e-mail solicitando comentários até o momento.

 
Matérias Relacionadas