Promotor solicita júri popular à Cristina Fernández por casos de lavagem de dinheiro

Dois processos semelhantes relacionados à suposta corrupção e lavagem de dinheiro na família Kirchner são investigados

Por Agência EFE

O promotor nos casos Hotesur e Los Sauces, nos quais se investiga a vice-presidente e ex-presidente da Argentina (2007-2015), Cristina Fernández de Kirchner, por suposta lavagem de dinheiro, pediu na quarta-feira que o indeferimento requisitado pela defesa seja rejeitado e que o júri popular avance, confirmaram fontes judiciais à Efe.

Hotesur e Los Sauces são dois processos semelhantes relacionados à suposta corrupção e lavagem de dinheiro na família Kirchner, e em que, além de Fernández, seus filhos, Máximo e Florencia, que teve com o falecido ex-presidente Néstor Kirchner (2003 -2007), também são investigados.

O caso Hotesur leva o nome da empresa da ex-presidente e de seus dois filhos – todos em processo​​- que administravam diversos hotéis na província de Santa Cruz, e que a Justiça suspeita que servissem, mediante o aluguel de quartos vazios, para dar uma aparência legal à subornos de empresários.

Os mesmos empresários próximos aos Kirchners estão envolvidos em Los Sauces, que supostamente também canalizavam subornos por meio do aluguel dos hotéis da empresa com esse nome.

A defesa da vice-presidente e de seus filhos havia requerido a extinção do processo, ao qual posteriormente se juntaram outros réus.

O procurador da República, Diego Velasco, solicitou na quarta-feira em seu parecer que, por meio da “rejeição” de todas as propostas das defesas, “agilize-se” o processo para que seja marcada a data do júri popular e público.

O Tribunal Federal Popular 5, agora deve decidir se irá destituir a vice-presidente Fernández e os demais réus ou se rejeitará as propostas e confirmará a realização do júri popular.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas