Procuradores-gerais entram com ação legal contra cédulas de correio da Pensilvânia

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Um grupo de dez procuradores-gerais republicanos anunciou na segunda-feira (9) que estão entrando com um pedido de amicus curiae na Suprema Corte em um caso que questiona as cédulas pelo correio na Pensilvânia, argumentando que o estado aumentou o risco de fraude na eleição.

Em apoio ao Partido Republicano da Pensilvânia, a petição foi apresentada pelo Procurador Geral de Missouri, Eric Schmitt, juntaram-se também os Procuradores Gerais do Alabama, Arkansas, Flórida, Kentucky, Louisiana, Mississippi, Carolina do Sul, Dakota do Sul e Texas.

Os processos contestam uma decisão tomada pela Suprema Corte da Pensilvânia em outubro, as cédulas enviadas pelo correio poderiam ser contadas se fossem recebidas até sexta-feira, 6 de novembro.

Os procuradores-gerais disseram, em uma entrevista coletiva anunciando o amicus brief, que a legislatura da Pensilvânia – e não a Suprema Corte da Pensilvânia – é o único órgão com o poder de mudar as regras eleitorais.

“As ações da Suprema Corte da Pensilvânia são um dos abusos mais impressionantes da autoridade judicial que já vi em meus mais de quatro anos como Procurador-Geral”, disse o Procurador-Geral de Oklahoma, Mike Hunter (R).

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas