Prefeito de Nanjing é investigado por corrupção

O prefeito da cidade oriental chinesa de Nanjing está sendo investigado por corrupção, segundo a imprensa oficial chinesa em 17 de outubro, tornando-o o mais recente oficial de alto escalão a ser removido na campanha anticorrupção do líder chinês Xi Jinping e o mais recente comparsa do ex-líder chinês Jiang Zemin a ser purgado.

O Ministério de Auditoria do regime chinês publicou um anúncio de apenas uma sentença em 17 de outubro, dizendo que o prefeito Ji Jianye foi colocado sob investigação por suspeita de “graves violações disciplinares e legais”, o que geralmente é indicativo de corrupção.

Ji Jianye foi investigado por questões econômicas, relatou posteriormente o Diário do Povo, uma mídia estatal porta-voz do regime chinês. Ji pode estar envolvido em apropriação indébita de verba pública e na recepção de subornos, envolvendo mais de 20 milhões de yuanes (US$ 3,3 milhões), segundo o Diário, citando a mídia de Nanjing.

Com 56 anos agora, Ji Jianye se tornou prefeito de Nanjing, capital da província de Jiangsu, em janeiro de 2010. Em seu mandato, o governo da cidade investiu pesadamente numa série de projetos, incluindo corte de árvores, demolição de estradas e canalização da chuva e esgoto. As atividades constantes de construção na antiga cidade, no entanto, despertaram reclamações e raiva nos moradores, segundo o Diário do Povo.

Entre 2001 e 2009, Ji Jianye foi secretário do Partido Comunista Chinês (PCC) na cidade de Yangzhou, perto de Nanjing, cidade natal do ex-líder chinês Jiang Zemin.

Ser um oficial em Yangzhou significava muitas oportunidades para estabelecer laços estreitos com Jiang Zemin e sua família, um método considerado nos círculos oficiais como uma das maneiras mais eficazes e rápidas de subir na escada burocrática, segundo o Duowei, uma mídia em língua chinesa no estrangeiro.

Em 2005, o aposentado Jiang Zemin foi acompanhado por Ji Jianye, então secretário do PCC em Yangzhou, ao visitar sua cidade natal. A visita foi coberta nos meios de comunicação chineses como uma demonstração de seus laços políticos.

Jiang Zemin uma vez elogiou Ji, dizendo que ele era “um oficial que agia como um pai”, segundo o Duowei. Ji se beneficiou de seus laços estreitos com Jiang ao ser promovido a prefeito de Nanjing, segundo a narrativa amplamente aceita na imprensa de Hong Kong.

A campanha anticorrupção de Xi Jinping é um tipo de expurgo político no PCC, disse Wu Fan, um comentarista político e ativista dos direitos baseado nos Estados Unidos, à Rádio Som da Esperança.

“Ao promover a luta contra a corrupção, a luta contra os grandes tigres, Xi Jinping está na verdade eliminando inimigos políticos. Desta forma, tenho certeza que haverá mais oficiais sendo derrubados para redistribuir os lucros que esses cargos trazem.”

O líder chinês Xi Jinping prometeu lutar contra a corrupção numa reunião disciplinar do PCC no início deste ano, dizendo: “Devemos ter a resolução de lutar contra todos os fenômenos de corrupção, punir cada funcionário corrupto e constantemente erradicar o ambiente que gera a corrupção”, reportou a Xinhua.

Pelo menos dez oficiais de alto escalão foram derrubados este ano, incluindo Ji Jianye, segundo a Caixin, uma revista de negócios de Hong Kong. Muitos deles tinham laços com Jiang Zemin ou seriam parte da gigante rede de clientelismo de Jiang.

Os outros são: Li Chuncheng, ex-prefeito de Chengdu, na província de Sichuan; Yi Junqing, ex-chefe da Secretaria Central de Compilação e Tradução; Liu Tienan, ex-diretor da Administração Nacional de Energia; Ni Fake, ex-vice-governador da província de Anhui; Guo Yongxiang, ex-presidente da Federação dos Círculos Literários e Artísticos de Sichuan; Wang Suyi, chefe do Departamento da Frente de Trabalho Unida; Li Daqiu, ex-vice-presidente da Conferência Consultiva Política de Guangxi; Wang Yongchun, vice-gerente-geral da Corporação Nacional de Petróleo da China; e Jiang Jiemin, ex-diretor do Comitê de Supervisão e Administração dos Ativos do Estado.

 
Matérias Relacionadas