Por que o Partido Comunista Chinês continua atacando o Epoch Times

O website do Epoch Times foi hackeado novamente em 30 de julho. Deve haver algo grande ocorrendo na China. O ataque coincidiu com o anúncio oficial da investigação lançada pelo regime comunista chinês contra Zhou Yongkang, o ex-chefe da segurança interna da China.

Os técnicos do Epoch Times descreveram o ataque recente como o maior de todos os tempos contra o jornal; os hackers empregaram ataques distribuídos de negação de serviço (DDoS), o que significa que uma rede de computadores foi usada em conjunto para bombardear os servidores do Epoch Times com mensagens ou requisições de acesso, tentando sobrecarregá-lo e dominá-lo.

Em algumas áreas do mundo, durante o ataque de aproximadamente 10 horas de duração, os leitores tiveram problemas para abrir as páginas do website do Epoch Times. No entanto, o ataque falhou, pois o tráfego normal do website dobrou.

Crise política

Os leitores estavam procurando – e os hackers tinham como alvo – um artigo do Epoch Times que associava o destino de Zhou Yongkang com os crimes de genocídio cometidos por ele e outros membros da facção do ex-líder chinês Jiang Zemin.

A cobertura do Epoch Times sobre o desenrolar da luta política pelo poder no regime comunista chinês e sobre a facção de Jiang Zemin tem atraído a atenção dos leitores e também de hackers desde que Wang Lijun – o braço-direito do poderoso político chinês desgraçado Bo Xilai – fugiu para o consulado dos EUA em Chengdu em 6 de fevereiro de 2012.

As reportagens do Epoch Times sobre o escândalo de Wang Lijun desencadearam uma crise política no Partido Comunista Chinês (PCC), e às 16h de 28 de março de 2012 e às 9h de 29 de março, o website do Epoch Times sofreu ataques maciços proveniente da China.

Em agosto de 2012, após o website do Epoch Times reportar exclusivamente a história por trás dos casos de Bo Xilai e sua esposa Gu Kailai, o povo chinês ficou chocado com o envolvimento do casal em assassinato, extração forçada de órgãos e tráfico de órgãos humanos e corpos. Desde 20 de agosto, o website do Epoch Times tem sido alvo de ataques constantes em escala sem precedente.

Em 22 de agosto de 2013, às vésperas do julgamento de Bo Xilai, o PCC lançou um ciberataque de 36 horas contra a rede de notícias do Epoch Times.

Reportagens sobre a tortura desumana no Campo de Trabalho Masanjia, publicadas na manhã de 27 de maio de 2013 anteciparam a visita de Xi Jinping aos Estados Unidos em pouco mais de uma semana. Hackers lançaram ataques ainda mais intensos do que anteriormente na tentativa de derrubar o website do Epoch Times.

Previsões

Este histórico de ataques persistentes e intensos do PCC contra o Epoch Times é um testemunho do trabalho jornalístico do jornal.

Com o desdobramento da crise do PCC desde fevereiro de 2012, os leitores têm procurado as análises contundentes e as previsões precisas do Epoch Times.

No momento em que Bo Xilai caiu do poder em 15 de março de 2012, o Epoch Times previu que Bo Xilai não só enfrentaria uma sentença severa, mas que Zhou Yongkang também seria preso. A investigação de Zhou foi anunciada em 30 de julho deste ano e a previsão feita há dois anos pelo Epoch Times se cumpriu literalmente.

Outros exemplos de previsões que se tornaram realidade: a queda dos ex-membros do anteriormente poderoso Comitê dos Assuntos Político-Legislativos; a abolição do sistema de reeducação pelo trabalho forçado; e a demissão do chefe do monopólio estatal do petróleo Jiang Jiemen.

Estimulando ainda mais o interesse dos leitores, o Epoch Times também previu que o ex-líder chinês Jiang Zemin e seu principal tenente Zeng Qinghong irão a julgamento em breve.

Chang Chinhua, um professor do Instituto de Jornalismo da Universidade Nacional de Taiwan, disse que desde que o ex-líder chinês Jiang Zemin lançou a perseguição ao Falun Gong, a questão do Falun Gong se tornou a questão nuclear e principal na China, e o problema mais sensível e temido pelo Partido Comunista. Ao longo dos anos, o Epoch Times tem rastreado e reportado perseverantemente sobre o Falun Gong, levando o PCC a tentar intimidar, assediar e atacar o Epoch Times.

Porque o Epoch Times compreendeu a questão sociopolítica fundamental da China continental – o Falun Gong – o jornal tem sido capaz de compreender e prever com precisão os eventos na China.

Em 1999, Jiang Zemin lançou uma guerra contra seu próprio povo, buscando erradicar uma disciplina espiritual abraçada por 100 milhões de chineses. Os registros de tortura, lavagem cerebral e extração forçada de órgãos se tornaram um fardo que a facção de Jiang não pode escapar.

Os esforços desta facção para evitar ser responsabilizada por seus crimes colocaram em ação o drama que hoje está consumindo o Partido Comunista Chinês e que o Epoch Times se provou o guia mais confiável. Basta perguntar a um hacker.

 
Matérias Relacionadas