Por que o Epoch Times está ‘defendendo a América’

Por Editorial do Epoch Times

Com uma nova iniciativa, Defendendo a América, o Epoch Times busca lembrar aos americanos a bondade de nosso país.

Essa lembrança não deveria ser necessária.

Desde o início, a América ofereceu a seus cidadãos a liberdade mais importante: a liberdade de crença. É uma nação onde os fiéis podem praticar sua religião sem medo de perseguição.

Ao proteger os direitos fundamentais, os americanos têm afirmado a dignidade de cada indivíduo e garantido os direitos de expressão, imprensa, reunião e protesto e propriedade, entre outros. E assim abriram a porta para que os indivíduos buscassem melhorar a si mesmos. Com todos livres para perseguir seus sonhos, temos sido um povo inventivo, próspero e generoso.

De todo o mundo, o melhor de outras nações tem sido atraído para os Estados Unidos: aqueles que tiveram a coragem de arriscar tudo para vir respirar o ar da liberdade; aqueles com talento que simplesmente queriam a chance de se provar; aqueles que queriam dar às suas famílias uma vida segura e próspera.

E assim os Estados Unidos têm sido uma nação de imigrantes. E tem sido uma nação de avanços científicos e tecnológicos, de excelência em educação e de elevação constante dos padrões de vida.

Os Estados Unidos travaram guerras em todo o mundo para defender a liberdade e, em tempos de paz, desenvolveram instituições para promover a liberdade e a prosperidade em todo o mundo.

Mas a excelência da América está agora em disputa e estamos em um momento de crise.

As preocupações com a integridade eleitoral lançaram dúvidas sobre nossa eleição presidencial mais recente.

As demandas por “equidade” em substituição à “igualdade” são parte de uma virada geral em direção ao socialismo.

Uma cultura de cancelamento busca censurar e silenciar aqueles que não seguem a linha do progressismo, e em toda a nossa sociedade – em escolas, corporações e governos em diferentes níveis – há um novo gosto por caminhos autoritários.

Na memória recente, os Estados Unidos tinham um domínio militar inquestionável, mas agora ele desapareceu.

Em particular, o objetivo imediato e estreito da China comunista é empurrar os Estados Unidos para fora do Pacífico ocidental. De maneira mais geral, busca deslocar os Estados Unidos como a superpotência mundial.

A campanha da China contra os Estados Unidos foi abrangente. usaram espionagem cibernética e convencional para roubar propriedade intelectual e segredos militares dos EUA. O PCC infiltra e subverte as instituições americanas, transformando-as para servir aos interesses da China.

Também busca mudar a cultura política da América, promovendo o socialismo nos bastidores.

O Partido Comunista Chinês (PCC) exerce um nível de controle sem precedentes sobre sua população. Exige, por meio do sistema de crédito social, que cada detalhe da vida diária siga as demandas do PCC, usa câmeras e tecnologia de reconhecimento visual para monitorar a todos e censurar e-mails e as mídias sociais para que as pessoas possam receber apenas a narrativa aprovada pelo PCC.

Agora, ele busca exportar seu sistema para todo o mundo. Ele busca derrotar a promessa de liberdade da América com o comunismo e o controle social.

Enquanto os Estados Unidos estão em um momento de crise, não há necessidade de pânico. Para que os americanos derrotem essas ameaças internas e externas, uma coisa é mais necessária: os americanos precisam se lembrar por que sua nação é grande. Eles precisam entender e sentir a bondade básica dos Estados Unidos.

O Epoch Times é adequado para essa tarefa. Com muita frequência, as tendências negativas nos Estados Unidos foram impulsionadas por narrativas favoritas na mídia e nas redes sociais. Essas narrativas muitas vezes constroem uma realidade artificial por meio da qual nossa situação é vista e mal compreendida.

O lema do Epoch Times é Verdade e Tradição. Ele se esforça para fornecer notícias sem uma agenda. Independentemente de interesses corporativos ou partidários, o Epoch Times busca fornecer aos seus leitores os fatos. Se os americanos conhecerem os fatos sobre os princípios e a história dos EUA, eles entenderão como avaliar nossa situação atual.

O Epoch Times também reconhece a sabedoria e a beleza das tradições das grandes civilizações do mundo. Respeitando a tradição, o Epoch Times permanece firme quando critica e rejeita as doutrinas revolucionárias do socialismo e do comunismo. Se os americanos buscarem, por exemplo, compreender a sabedoria de nossos fundadores, eles encontrarão uma alternativa profunda para a confusão do momento.

Com o Defending America, o Epoch Times usará eventos, edições especiais, documentários, quebra-cabeças e concursos para engajar e instruir.

Ao relembrar os americanos da promessa de nossa nação, ajudaremos a dar aos nossos concidadãos a confiança de que precisam para ajudar a colocar nosso país de volta em um bom curso.

Esperamos que os americanos se juntem a esse esforço, espalhando a palavra sobre nossos programas e publicações para seus amigos e familiares.

Para saber mais sobre os eventos e atividades relacionados à Defesa da América, visite EpochTimesEvents.com

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

 
Matérias Relacionadas