O poder das palavras

Em um semáforo da grande São Paulo na Rua Camargo, próximo ao Butantã, Thiago vendeu suas balas de maneira original. Pacotes de balas com ilustrações e frases divertidas despertaram o bom humor e provocaram risos nos motoristas naquela manhã.

Em um dia comum, Thiago Martins da Silva venderia 250 balas em 5 horas. Naquele dia em particular, o vendedor terminou seu trabalho em pouco mais de 3 horas.

Produto da criatividade de dois amigos redatores publicitários, Will Ferrari Júnior, de 27 anos e Alexandre Freire, de 24, as embalagens de balas se originaram de uma ideia simples: provar que as palavras mudam de forma positiva o mundo de uma pessoa.

“O mundo tem várias oportunidades e vários exemplos de palavras que alteram a vida das pessoas. A gente quis só criar mais uma possibilidade”, disse Will ao Epoch Times.

A ideia dos redatores publicitários foi um projeto pessoal e totalmente independente. O vídeo produzido por eles, ‘Candy Project’, chegou a mais de 125 mil visualizações no YouTube.

“Ganha-ganha”

Quando Will e Alexandre começaram a criar as frases que seriam colocadas nos pacotes de balas, eles exploraram vários caminhos. Chegaram a pensar em frases que tocariam as pessoas de diferentes formas.

Após refletirem juntos, optaram pelo humor. Evitaram frases que poderiam despertar pena ou peso na consciência dos motoristas.

“Nós queríamos que as pessoas sorrissem na hora e continuassem sorrindo depois que o semáforo abrisse”. “É a nova verdade do mundo dos negócios. É o ganha-ganha. Se todo mundo pode ganhar, por que não fazer isso?”, explica Will.

Depois de construídas as frases, os publicitários acharam que uma ilustração seria mais um ganho e chamaram o ilustrador Guilherme Cruz para colaborar com o projeto.

Estava pronta a embalagem com frases bem-humoradas e desenhos que trariam alegria aos compradores e lucro ao vendedor.

Com o objetivo de provar que as palavras podem mudar de forma positiva a vida de uma pessoa, Will e Alexandre foram em busca desse alguém que eles achavam que merecia essa mudança.

“Nós andamos pelas ruas de São Paulo e não é tão difícil achar um vendedor”. “Quando encontramos o Thiago, ele nos cativou na hora”.

Thiago, vendedor de balas em semáforos há 9 anos, topou participar desse projeto com os publicitários e concretizar o vídeo naquela manhã do dia 22 de março de 2013.

Marketing não intrusivo

Will explica que o ‘Candy Project’ repercutiu na internet de forma natural para as pessoas. Este tipo de propaganda é denominado não intrusivo.

“A internet propicia muito isso. Quando uma propaganda é vista, é por que alguém foi atrás dela. Se alguém foi atrás dela, ela deixou de ser intrusiva, e passou a ser entretenimento”. “Esse projeto,  falando em termos de propaganda, é uma parte desse processo”, disse Will.

Thiago já vendia suas balas diariamente. O que os redatores publicitários fizeram foi dar um toque de diversão no dia a dia das pessoas.

“A repercussão na internet, nas redes sociais, foi positiva dessa maneira e em nenhum momento fomos intrusivos”, garante.

Atitudes que ajudam

Will ficou feliz com a repercussão do vídeo e com os comentários das pessoas sobre o projeto.

Eduardo Cabral, do site Comunicadores, chamou a iniciativa de Will e Alexandre de “criatividade do bem”.

“O poder das palavras destes redatores fez com que muitas pessoas, através do riso e da perplexidade provocada pelo bom humor se “movessem” e caçassem algumas moedas em seus bolsos para ajudar o ilustre Thiago, reduzindo assim, sua carga de trabalho para apenas 3 horas”, afirmou Eduardo no site Comunicadores.

O que mais deixou Will gratificado foi ter tirado o projeto do papel e tê-lo posto em prática para ajudar a vida das pessoas.

Para conferir as embalagens de balas do Candy Project clique aqui.

Embalagem do Candy Project e o vendedor de balas, Thiago, ao fundo (Cortesia de Will Ferreira Jr. e Alexandre Freire)
Embalagem do Candy Project e o vendedor de balas, Thiago Martins da Silva, ao fundo (Cortesia de Will Ferreira Jr. e Alexandre Freire)
Embalagem do Candy Project (Cortesia de Will Ferreira Jr. e Alexandre Freire)
Embalagem do Candy Project (Cortesia de Will Ferreira Jr. e Alexandre Freire)
Embalagem do Candy Project (Cortesia de Will Ferreira Jr. e Alexandre Freire)
Embalagem do Candy Project (Cortesia de Will Ferreira Jr. e Alexandre Freire)
 
Matérias Relacionadas