Piores inundações do século causam estragos na Alemanha, Áustria e República Tcheca

Um dique se rompeu em Rosenheim, inundando a cidade e moradores foram evacuados de locais ao longo do Danúbio

O clima europeu causou estragos com temperaturas de 31 graus Celsius na Lapônia, frio na Escócia e principalmente chuvas e degelos que elevaram o nível do rio Danúbio, provocando graves inundações em dezenas de cidades na Alemanha, Áustria e República Tcheca.

Na Áustria, um homem foi soterrado por um deslizamento de terra e, na República Tcheca, duas pessoas morreram no colapso de uma casa. O governo de Praga declarou estado de emergência, informou a mídia Nord Bayern.

“A situação é dramática no sudeste da Alemanha e em países vizinhos”, disse um artigo da mídia Sueddeutsche. Várias cidades e partes da Baviera, Turíngia e Saxônia estão sendo atendidas pelo Exército.

As chuvas e o derretimento de grande quantidade de neve afetaram a parte sudeste da Alemanha, Suíça Oriental, Áustria e República Tcheca.

Em Passau, Baviera, o centro histórico foi inundado, superando a enchente de 2002. Naquele ano, o Danúbio atingiu uma alta de 10,81 metros, mas previu-se que as enchentes atuais atingissem 12 metros de altura, embora ao meio-dia de 3 de junho já tivessem alcançado 12,5 metros. O governo criou uma comissão para lidar com a crise.

“Temos na Baviera a inundação do século […] e talvez se torne um dilúvio como nunca visto antes”, disse o ministro da economia Martin Zeil, segundo o Sueddeutsche.

As inundações estão sendo consideradas as piores desde a Idade Média. Muitos moradores devem ficar fora de suas casas ou sem eletricidade até segunda-feira à noite por razões de segurança.

A ruptura das barreiras de um lago nas montanhas despejou torrentes incontroláveis no vale da Alta Baviera que, embora seja pouco povoado, ameaça que o rio Tiroler Achen saia de controle.

Um dique rompeu em Rosenheim e cerca de mil pessoas deixaram suas casas, a maioria em direção a escolas públicas.

“Esse é um desenvolvimento desastroso”, disse um porta-voz do governo de Rosenheim ao jornal Sueddeutsche. Na segunda-feira o número de desalojados aumentou.

Na Áustria, em Baden-Württemberg, foram registradas mais de três mil operações de emergência; em Reutlingen, duas pessoas desapareceram no domingo e acredita-se terem se perdido num afluente do rio Neckar, informou o Nord Bayern.

Cenas dramáticas foram vividas por passageiros de um carro carregado pelas águas do rio Reno até este ficar agarrado em árvores. Os quatro ocupantes foram finalmente resgatados do teto do veículo e pelo menos outras dez pessoas foram resgatadas nas mesmas águas.

Na República Tcheca, há pelo menos 50 locais comprometidos. O rio Vltava ameaça inundar a velha cidade de Praga.

“Os pacientes num hospital perto da margem tiveram de ser levados para um local seguro. Duas pessoas morreram no colapso de uma casa em Praga no fim de semana. Em dois rios da Bohemia três atletas desapareceram. Estradas e linhas ferroviárias no sul e oeste do país foram fechadas”, relatou o Nord Bayern.

Enquanto isso, no sul da Noruega, uma forte tempestade inundou parte de Oslo após o meio-dia de domingo e um rio afetou a estação de metrô causando estragos no transporte.

As temperaturas subiram acima dos 32 graus Celsius na Lapônia e dos 30 graus em Murmansk. Enquanto isso, a neve chegou à parte da Suíça e Alemanha. Na montanha Zugspitze na Alemanha, a neve cobriu 450 centímetros a 2.962 metros.

No Reino Unido, a temperatura atingiu zero grau na mínima nesse sábado e -1,1 na Escócia.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas