Petróleo rumo a alta em meio a preocupações com oferta global

“Acreditamos que uma forte contração nas exportações russas de petróleo poderia desencadear uma crise do petróleo no estilo dos anos 1980"

Por Reuters

Londres— Os preços do petróleo caíram nesta sexta-feira, mas estavam rumo a um aumento semanal, apoiados pela perspectiva de um mercado apertado devido ao aumento do consumo de gasolina nos Estados Unidos no verão, e também à possibilidade da proibição ao petróleo russo pela União Europeia.

O petróleo Brent caiu 20 centavos, ou 0,2%, a US $117,20, mas estava a caminho de um ganho de cerca de 4% nesta semana.

O petróleo bruto do West Texas Intermediate (WTI) caiu 40 centavos, ou 0,4%, para US $113,69 o barril. O WTI está definido para um ganho semanal de cerca de 0,5%.

“Os preços do petróleo subiram para o nível mais alto desde o final de março, beneficiando-se de novas quedas nos estoques de petróleo dos EUA”, disse o analista do UBS Giovanni Staunovo.

Os estoques de gasolina dos EUA tiveram uma redução de 482.000 barris na semana passada, para 219,7 milhões de barris, informou a Administração de Informações sobre Energia dos EUA na quarta-feira. O início da temporada de verão nos Estados Unidos normalmente implica em aumento do consumo.

“A temporada de deslocamento nos EUA e a forte demanda por viagens devem ajudar (os preços). Com o crescimento da oferta aquém do crescimento da demanda, é provável que o mercado de petróleo permaneça sub abastecido. Portanto, continuamos positivos em nossas perspectivas para os preços do petróleo”, acrescentou Staunovo.

Ambos os contratos de petróleo de referência também foram apoiados, pois a Comissão Europeia continuou buscando apoio unânime de todos os 27 estados membros da UE para suas novas sanções propostas contra a Rússia, com a Hungria sendo um obstáculo para isso.

Um importante assessor húngaro disse que o país precisa de três anos e meio a quatro anos para se afastar do petróleo russo e fazer grandes investimentos para ajustar sua economia. A Hungria não poderia apoiar o embargo de petróleo proposto pela UE até que houvesse um acordo sobre todas as questões, disse o assessor.

“Acreditamos que uma forte contração nas exportações russas de petróleo poderia desencadear uma crise do petróleo no estilo dos anos 1980 e levar o Brent bem acima de US $150 por barril”, disse o Bank of America em uma nota.

Os preços do petróleo saltaram após a revolução iraniana em 1979 e uma longa guerra entre o Irã e o Iraque (1980-1988), embora uma recessão global tenha prejudicado a demanda de combustível e os preços do petróleo caíram.

Até agora, os preços subiram cerca de 50% este ano.

Por Bozorgmehr Sharafedin

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas