Petrobras de Bolsonaro fecha torneira e corta 90% dos gastos com publicidade

Valor caiu de R$ 122,4 milhões em 2018 para cerca de R$ 8,5 milhões até julho do ano passado

Por Diário do Poder

Um dos maiores anunciantes do Brasil, sob comando do governo federal, a estatal Petrobras cortou drasticamente a verba publicitária no primeiro ano de governo de Jair Bolsonaro. Corte chegou a 90%. Até julho de 2019 foram gastos R$ 8,5 milhões com propaganda em TV, revistas, jornais, rádio, internet, cinema, mídia externa e produção. Em 2018, por exemplo, o valor foi de R$122,4 milhões, 14 vezes maior. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Em 2014, ano de reeleição de Dilma e primeiro da Lava Jato, a farra da Petrobras com propaganda chegou a absurdos R$ 296,8 milhões.

O governo Michel Temer já havia reduzido a verba de R$ 259,3 milhões em 2015 para R$ 143 milhões em 2016 e R$ 170 milhões em 2017.

A estatal Eletrobras também reduziu gastos com publicidade, mas não muito: saiu de R$ 2,96 milhões em 2018 para R$ 2,3 milhões em 2019.

Através da assessoria, a Petrobras não deu maiores explicações. Atribuiu a redução à “política da empresa”, sob novo comando.

 
Matérias Relacionadas