Peste suína africana faz preço da carne de porco disparar na China

País importou um volume recorde de carne em maio para controlar o aumento dos preços do produto

Por Olivia Li, Epoch Times

Como o efeito da febre suína africana (PPA) continua a devastar as fazendas de porcos do gigante asiático, os preços da carne suína aumentaram dramaticamente na China nas últimas seis semanas. As importações de carne da China, incluindo carne suína, atingiram um novo recorde em maio. Antecipando novos aumentos de preços, o setor relacionado aos valores das ações de carne suína também experimentou um aumento significativo nos últimos meses.

De acordo com os dados mais recentes do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China, em junho, o preço médio de carne de porco magra em 16 províncias chinesas era de 20,26 yuans (2,94 dólares) por quilo, 43,7% a mais do que no mesmo mês do ano anterior. O preço médio da carne suína no mercado atacadista subiu 2,6% em apenas quatro dias, de 20 a 24 de junho, para 22,63 yuans (US$ 3,29) por quilo.

Por trás do aumento nos preços da carne suína está a diminuição na oferta de suínos vivos como resultado da PPA que se espalhou por toda a China.

A indústria de derivados suínos na China está devastada

A peste suína africana é inofensiva para os seres humanos, mas mortal e muito contagiosa para os porcos. O primeiro caso de PPA na China foi detectado na província de Liaoning em 3 de agosto de 2018. Em 19 de abril deste ano, apenas 8 meses depois, ele havia se espalhado para todas as 31 províncias, regiões e municípios da China.

Dados oficiais do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China em 12 de junho também indicam que o número de porcos foi reduzido em 4,2 por cento entre abril e maio, e em 22,9 por cento em relação ao ano passado. O número de porcas reprodutoras foi reduzido em 4,1% em relação a abril, e em 23,9% em relação a um ano atrás, de acordo com o relatório.

No entanto, Xu Qingsong, um especialista na indústria de criação de porcos, relatou um conjunto diferente de dados durante uma entrevista recente com a Jiemian Media Platform, uma empresa de mídia financeira sediada em Xangai. Com base nos dados coletados por Xu e seus colegas, ele concluiu que o PPA “fez com que o número de suínos diminuísse 47% ano a ano e o número de porcas diminuísse 34% por ano”.

Importações de carne alcançam novo recorde

A China importou um volume recorde de carne em maio para controlar o aumento dos preços da carne suína.

Os dados da alfândega chinesa de 23 de junho indicam que as importações de carne e derivados em maio chegaram a 556.276 toneladas, um aumento de cerca de 45% em relação ao ano passado. As importações totais de carne e derivados nos primeiros cinco meses deste ano foram de 2,2 milhões de toneladas, um aumento de 23% em relação ao mesmo período do ano passado.

As importações de carne suína foram as que mais aumentaram mais entre os diferentes tipos de carne, com um aumento de 63% em relação ao ano anterior, para 187.459 toneladas em maio. As importações de carne de cordeiro aumentaram 53 por cento, para 42.036 toneladas, as importações de carne bovina aumentaram 41 por cento, para 123.720 toneladas, e o frango congelado aumentou 26 por cento, para 63.430 toneladas.

A carne suína continuará com sua tendência ascendente

Feng Yonghui, analista chefe da Rede de Alerta Suíno da China, disse ao Beijing Business Daily que o preço dos suínos vivos pode estabelecer um novo recorde no terceiro trimestre deste ano. Segundo Feng, o principal fator que afeta os preços da carne suína é a restauração da capacidade de produção, que por sua vez depende do desenvolvimento de uma vacina contra a peste suína africana.

Mas mesmo que uma vacina possa ser desenvolvida até o final deste ano, levará pelo menos um ano para restaurar a capacidade de produção.

A previsão do aumento dos preços da carne suína também elevou drasticamente os valores da carne suína. A partir de 24 de junho, o setor relacionado aos valores das ações da carne suína registrou um aumento total de 73,71% neste ano. Alguns dos melhores resultados são a Zhengbang Breeding Corporation, com um aumento de 248% no valor do gado este ano, e a Muyuan Farming, que teve um aumento de 109% nos últimos seis meses.

 
Matérias Relacionadas