Pés de galinha de quarenta e seis anos vendidos em mercados chineses

Pés de galinha que expiraram em 1967 foram tratados com produtos químicos e vendidos nos mercados chineses esse ano (China Photos/Getty Images)

Contrabandistas foram flagrados vendendo carne extremamente antiga em mercados chineses, incluindo pés de galinha que expiraram em 1967.

A polícia chinesa apreendeu os pés de galinha de um grupo de contrabandistas vietnamitas na província de Guangxi, na China, em maio. Eles invadiram a instalação dos contrabandistas e confiscaram 20 toneladas de carne, incluindo tripas de boi e pescoço e pés de galinha de qualidade inferior.

A rede de contrabando trazia a carne do outro lado da fronteira do Vietnã para a China, processava-a em suas instalações e vendia nos mercados.

Os pés de galinha foram congelados quando chegaram à China, segundo o Diário da Manhã do Sul da China. Os contrabandistas utilizavam peróxido de hidrogênio e outros produtos químicos para fazer a carne parecer fresca, matar os germes e engordar os pés para que pesassem mais, disse o oficial local Li Jianmin à mídia estatal chinesa Xinhua, segundo o Telegraph.

“Toda a instalação de processamento tinha cheiro ruim e podre”, disse Li Xinhua, segundo o Diário. “Você simplesmente não podia suportar depois de um ou dois minutos.”

Após o tratamento dos contrabandistas, 1 kg de carne velha se tornava 1,5 kg de carne “fresca”, informou o Diário. Como resultado, os traficantes lucravam até 16 mil yuanes (US$ 2.609) por tonelada de carne.

Quando os pés de galinha estavam frescos e aptos para vender, a Guerra do Vietnã estava acorrendo, a China estava na Revolução Cultural e Lyndon Johnson era presidente dos Estados Unidos.

Esse é apenas um exemplo do tipo de alimento que os consumidores chineses encontram hoje em dia. Em maio, restaurantes em Shanghai foram pegos servindo carne de rato, marta e raposa como se fosse carne de carneiro, informou o Telegraph.

O Diário da Manhã também relatou o caso de patas podres de urso que foram preparadas e servidas no ano passado em restaurantes na China.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas