Pequim anuncia novo salário mínimo que não é suficiente para cobrir custo de vida

Cada cidade chinesa tem suas próprias regras para impostos e taxas

Por Nicole Hao

A cidade de Pequim anunciou recentemente um novo salário mínimo, mas o valor não é suficiente para cobrir os custos básicos de vida.

As autoridades também disseram em seu anúncio que o valor não era obrigatório, mas apenas uma orientação.

O Bureau de Recursos Humanos e Previdência Social de Pequim anunciou em 23 de novembro que o salário mínimo anual da cidade seria atualizado para 26.400 yuans (cerca de US$ 4.000), o que equivale a cerca de 2.200 yuans (US$ 334) por mês antes das deduções de pensões, seguros e outras taxas.

O Bureau acrescentou que “o salário mínimo é apenas um mínimo teórico. Na aplicação real, as empresas não precisam seguir esse limite, exceto em casos extremos”.

Uma mulher e uma menina posando para um retrato em um estande de artista em uma rua no distrito de artes 798 de Pequim, China, em 18 de outubro de 2020 (NICOLAS ASFOURI / AFP via Getty Images)
Uma mulher e uma menina posando para um retrato em um estande de artista em uma rua no distrito de artes 798 de Pequim, China, em 18 de outubro de 2020 (NICOLAS ASFOURI / AFP via Getty Images)

Cada cidade chinesa tem suas próprias regras para impostos e taxas. Em Pequim, um residente não precisa pagar imposto de renda se sua renda mensal for inferior a 5.000 yuans (US $ 758,5).

De acordo com diferentes ferramentas online de cálculo de renda chinesa, um funcionário de Pequim com um salário mensal de 2.200 yuans pode receber cerca de 1.650 yuans (US $ 250) por mês após as deduções.

Nas principais cidades chinesas, o custo de vida é relativamente alto.

O salário mínimo recomendado recentemente não é suficiente para alugar um apartamento em Pequim. De acordo com os dados de mercado mais recentes, a taxa média de aluguel mensal nos últimos 30 dias foi de 7.678 yuans (US $ 1.168), com um apartamento de 277 metros quadrados.

Um salário mensal de 1.650 yuans pode pagar o aluguel de um local de cerca de 60 metros quadrados. Muitos residentes de Pequim optam por alugar um pequeno quarto. Nos últimos anos, relatos da mídia destacaram cenários em que mais de dez pessoas moram no mesmo apartamento de três quartos, o que representa um risco potencial de incêndio.

Comprar um imóvel estaria fora do âmbito do salário mínimo. A propriedade de segunda mão média em Pequim custa cerca de 62.200 yuans por metro quadrado ($ 877 por pé quadrado), enquanto uma casa recém-construída custa 57.200 yuans por metro quadrado ($ 806 por pé quadrado), de acordo com os últimos dados do Preços de mercado imobiliário na China.

Uma fórmula para bebês é exposta nas prateleiras de um supermercado de Pequim em 7 de agosto de 2013 (Wang Zhao / AFP via Getty Images)

O salário mínimo também é insuficiente para os altos preços dos alimentos na cidade.

No supermercado Xinfadi de Pequim, o produto de carne suína mais barato custava 16,5 yuans por 500 gramas (cerca de US $ 2,27 por libra), de acordo com seu site. A carne de porco é a escolha mais popular de proteína na China.

Enquanto isso, um Big Mac no McDonald’s custava 23 yuans (cerca de US$ 3,49).

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 

 
Matérias Relacionadas