Passageiro de metrô dá botas de neve de 260 dólares para desabrigado

Chicago no inverno é uma cidade congelante. No entanto, não importa o quão frio possa ser, essa história calorosa de bondade incondicional e gratidão entre dois estranhos no trem é capaz de derreter até o mais frio dos corações.

Jessica Bell, uma advogada de Chicago, viu um sem-teto sentado à sua frente no metrô CTA Redline, em Chicago,  em uma noite de meados de janeiro.

Posted by Love What Matters on Sunday, January 14, 2018

“Ele era mais velho, sofrido, e estava vivendo a vida como possível”, Jessica escreveu na mídia social. “Seus pés estavam tão inchados que ele usava sapatos esfarrapados com as solas dobradas como chinelo. Eu não sei quantos pares de meias ele estava usando na tentativa de manter os pés aquecidos, mas vi que estava sangrando”.

Enquanto ela se perguntava como poderia ajudar o homem, notou um rapaz sentado próximo desabotoando seu par de botas de neve, e ele então deu para o sem-teto — os sapatos que tirou de seus próprios pés.

O bom samaritano, mais tarde identificado como Maurice Anderson, estava no trem naquela noite quando seu voo atrasou. Anderson, que mora em Kentucky por causa de seu trabalho, estava voltando para casa para visitar sua filha de 9 anos.

Anderson disse à CBS Chicago: “Ele estava sangrando e suas meias estavam encharcadas. Então meu instinto disse: tire suas botas e dê para ele. Eu perguntei a ele que tamanho de sapato ele usava e ele disse 12. Como o meu era 12, então eu pensei em doar para ele”.

Anderson doou seu novo par de botas de neve de US$ 260 e colocou outro par de sapatos que tinha em sua mochila. O morador de rua, que contara a Anderson que achava que seus pés estavam congelados, foi tomado pela gratidão.

Esse foi o momento em que Bell se sentiu afortunada por ter testemunhado tal acontecimento, e tirou uma foto para registrar o ato de bondade.

“Ele simplesmente tirou as botas e as entregou”, disse ela. “Foi tão abnegado. Foi tão quieto. Foi tão humilde, foi realmente o que me tocou sobre o que Maurice fez”.

“A gente não vê isso acontecer dentro do trem todos os dias, foi incrível”, acrescentou, conforme relatado pela ABC13. “Aqueles que estavam próximos e que viram e ouviram tudo ficaram impressionados”.

“… compaixão verdadeira aparece sem aviso.”

Posted by Love What Matters on Sunday, January 14, 2018

E assim como Bell ficou inspirada pelo ato de bondade de Anderson para com um necessitado, esperamos que você também fique.

São atos altruístas como este que têm o poder de causar uma impressão duradoura e edificante nas mentes de todos que aprendem com ele, espalhando as sementes da compaixão e acrescentando mais um item à lista cada vez maior de atos aleatórios de bondade — algo que nunca é demais no mundo.

Ele viu uma mulher sem teto descalça no ônibus e deu-lhe um par de sapatos e um saco de comida

 
Matérias Relacionadas