Um terço dos pais prorroga a aposentadoria para cobrir a educação dos filhos

Uma pesquisa de opinião mostra que 36% dos pais canadenses estão atrasando suas aposentadorias para financiar a educação dos filhos (David Hsu/Photos.com)
Uma pesquisa de opinião mostra que 36% dos pais canadenses estão atrasando suas aposentadorias para financiar a educação dos filhos (David Hsu/Photos.com)

Mais de um terço dos pais canadenses estão adiando a aposentadoria para cobrir o custo da educação dos filhos, mostrou uma nova pesquisa.

A pesquisa, encomendada pelo Banco Imperial do Comércio do Canadá (CIBC) e conduzida pela empresa de pesquisa canadense Léger, mostra que 60% dos pais canadenses com crianças menores de 25 anos têm menos poupança do que planejaram para suas aposentadorias, porque usaram suas economias para financiar a educação dos filhos.

Mais de 30% dos pais também dizem ter feito mais dívida para ajudar a financiar a educação dos filhos ou para outras necessidades.

A dívida adicional e a falta de poupança adequada fizeram com que 36% dos pais não pudesse se aposentar com a idade que tinham planejado. Dentro deste grupo, a pesquisa diz que 19% planeja adiar a aposentadoria por 5 anos ou mais e 16% planeja adiar a aposentadoria por 1 a 4 anos.

“Os gastos com a educação de uma criança muitas vezes surgem quando os pais estão em seus 40 e 50 anos e buscam acelerar suas poupanças para a aposentadoria”, disse Christina Kramer, vice-presidente executiva do CIBC, num comunicado. “Isso significa que alguns pais terão mais anos de trabalho para fechar a lacuna criada pelos custos da educação dos filhos.”

Kramer disse que os pais precisam ter um plano e começar cedo a gerir os custos da educação dos filhos. “Poupar para a educação dos filhos é como poupar para a própria aposentadoria, quanto mais cedo você começar, mais tempo você terá e mais gerenciável será sua contribuição mensal”, disse Kramer.

Em todo o Canadá, o maior percentual de pais que estão atrasando a aposentadoria está em Ontário, com 40%, e o percentual mais baixo está em Atlantic Canada, com 24%. A pesquisa foi realizada com mil canadenses entre 9 e 12 de junho.

 
Matérias Relacionadas