Pai de trigêmeas recém-nascidas fica encarregado de 4 meninas após sua esposa falecer no parto

Pai das recém-nascidas, teve que enfrentar dois momentos completamente diferentes, um de alegria ao receber as filhas e outro de muita dor ao saber da morte da esposa

Por Mariana Buendia 

O nascimento das trigêmeas, em El Salvador, foi uma bênção para o pai. No entanto, o momento feliz foi acompanhado por uma perda terrível, pois sua esposa morreu após dar à luz, justamente no Dia das Mães.

Erika de Vicente deu à luz no dia 1º de maio de 2020 as trigêmeas Ana Zafiro, Andrea Nicolle e Ariana Giselle, após uma cesariana no Hospital Materno Infantil 1º de Mayo, em San Salvador. Infelizmente, a mãe morreu dez dias após o parto, coincidentemente no dia 10 de maio, data em que todas as mães são comemoradas, informou o jornal local La Prensa Gráfica.

Hugo Alberto Vicente, o pai das recém-nascidas, teve que enfrentar dois momentos completamente diferentes, um de alegria ao receber as filhas e outro de muita dor ao saber da morte da esposa.

“Quase 4 horas após as meninas nascerem, me ligaram [para dizer] que ela já estava em um estado delicado”, relatou o pai em entrevista ao jornalista Ernesto Rivas.

Dez dias depois, ligaram para ele do hospital, para informá-lo de que sua esposa havia falecido.

“No início, trataram como uma bactéria, pois era água nos pulmões, uma espécie de líquido nos pulmões, era isso que não a fazia reagir”, relatou o pai na mesma entrevista.

No entanto, o verdadeiro motivo da morte de sua esposa não ficou claro para a família, pois eles afirmaram mais tarde que foi devido a uma parada cardíaca. Por isso, a família solicitou que fosse feita uma investigação para apurar a verdadeira causa da morte de Erika Vicente.

No dia 13 de maio, as três meninas receberam alta e foram entregues ao pai, que, apesar das adversidades pelas quais passava, mostrou uma força inigualável.

“Ela me deixou as meninas, deu a vida pelas meninas e sou muito grato”, afirmou Hugo Alberto.

“Para mim elas são uma verdadeira benção, então eu prometi a ela que tenho que seguir em frente com minhas filhas, porque é o fruto do seu ventre, e eu tenho que dar a ela fé que ela me deixou com as meninas, ela deu sua vida por elas”, acrescentou.

Além disso, o pai salvadorenho tem outra filha de 5 anos, chamada Nayeli, por isso, apesar de sua determinação em cuidar de suas filhas, ele certamente precisará de ajuda para criar as 4 meninas.

Felizmente, as mãos de sua família não faltaram e as tias das meninas se ofereceram para ajudá-lo a alimentá-las, banhá-las e trocar suas fraldas. No entanto, a família pediu ajuda, porque definitivamente ter o suficiente para cobrir as despesas de subsistência não será uma coisa fácil de conseguir.

Um grande desafio para este pai corajoso. Esperamos que com o amor de suas filhas e a memória de sua mãe, ela possa encontrar forças para seguir em frente.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas