Ortega expulsa missão da ONU da Nicarágua

Missão da ACNUDH chegou à Nicarágua em junho passado para conhecer a crise sociopolítica que deixou mais de 300 mortos e 2.000 feridos

Por Agência EFE

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, expulsou nesta sexta-feira (31) do país uma missão do escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) depois de esta ter denunciado em um relatório o “alto grau de repressão” dos protestos contra o governo.

Assim anunciou nesta sexta-feira o Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (CENIDH), cuja presidente, Vilma Núñez, rotulou de “inédita” a decisão do governo de Ortega, que enfrenta desde abril passado uma onda de protestos que já deixaram centenas de mortos.

A missão da ACNUDH chegou à Nicarágua em junho passado para conhecer a crise sociopolítica que, segundo o relatório que emitiu na quarta-feira passada em Genebra, deixou “mais de 300 mortos e 2.000 feridos”, e por enquanto nenhum de seus integrantes se referiu à expulsão ordenada por Ortega.

 
Matérias Relacionadas