Opinião: erro ou despertar? Estratégia dos EUA para China

Existem muitos equívocos e mal-entendidos entre os oficiais norte-americanos e os chineses

Por Frank Tian Xie, Epoch Times

Com notável decepção e descontentamento para com a política norte-americana, o embaixador da China nos Estados Unidos, Cui Tiankai, afirmou durante um evento em Washington, D.C., que a “tendência atual indica que os norte-americanos carecem de conhecimentos sobre a China e alguns julgamentos estratégicos equivocados”.

Mais especificamente, Cui acredita que “algumas pessoas parecem frustradas com a forma pela qual a China insiste em caminhar.”

Na opinião deste autor, houve alguns erros na tomada de decisões estratégicas sobre o regime comunista nas últimas décadas, mas agora os Estados Unidos parecem estar de fato acordando!

No ano passado tive a oportunidade de conversar com Stanley Kao, porta-voz de Taiwan nos Estados Unidos, e descobri que para os diplomatas taiwaneses tinha sido extremamente difícil operar nos Estados Unidos por causa das pressões do regime chinês. O embaixador Kao nem sequer conseguiu se reunir oficialmente com representantes do Departamento de Estado e teve que recorrer a todo tipo de manobra inteligente para estabelecer contato.

Embora não pareça haver nenhum mal-entendido sobre a intenção e as posições entre os dois governos dos Estados Unidos e de Formosa, existem muitos equívocos e mal-entendidos entre os oficiais norte-americanos e os chineses, embora estes últimos não tenham problemas para entrar em contato com seus homólogos norte-americanos.

Frustração

Como principal diplomata da China comunista nos Estados Unidos e como consequência das dramáticas mudanças nas relações sino-americanas, Cui não está tão equivocado quanto às suas observações e sentimentos.

Quando o regime chinês sentiu que os norte-americanos os estavam interpretando mal, por que não poderia ser que estivessem interpretando mal a intenção verdadeira e as novas políticas para a China da parte dos norte-americanos? Poderia ser que o governo dos Estados Unidos tivesse algumas percepções erradas sobre a China no passado, e que agora se deu conta da verdadeira realidade e, portanto, mudou suas políticas?

Os Estados Unidos são um país construído sobre a liberdade religiosa e luta contra a perseguição. Embora a perseguição contra uma fé justa continue ainda hoje, os políticos e estrategistas norte-americanos ainda têm de responder com rapidez e firmeza.

Será que a administração de Trump corrigirá seu erro de julgamento e responderá decisivamente agora? O mundo está observando atentamente.

Frank Tian Xie é professor titular da cátedra John M. Olin Palmetto e professor associado de marketing na Universidade da Carolina do Sul em Aiken, Carolina do Sul, EUA

 
Matérias Relacionadas