Onda de processos contra ex-ditador chinês recebe apoio de Taiwan

Em julho e agosto, mais de 17 mil residentes em Taichung, Taiwan, assinaram um formulário de queixa instando as autoridades chinesas a levarem Jiang Zemin, ex-líder do Partido Comunista Chinês, à justiça.

Tais esforços ecoam a recente enxurrada de ações judiciais movidas por 157 mil praticantes de Falun Gong, na China e no exterior, contra Jiang por iniciar e dirigir violenta perseguição ao Falun Gong. O número de processos tem aumentado constantemente desde maio.

De acordo com a legislação chinesa, um formulário datado e assinado por qualquer pessoa com conhecimento de um crime constitui uma queixa criminal que pode ser submetida à Suprema Procuradoria e ao Supremo Tribunal na China.

As assinaturas em Taichung vêm de pessoas de todas as ocupações, incluindo funcionários do governo, membros do conselho da cidade, advogados, professores e médicos.

Leia também:
Conheça história do trágico sistema de transplantes forçados de órgãos na China
Ex-líder chinês, Jiang Zemin, está sendo apagado da história
Idosa de 68 anos é presa na China devido à sua crença

Membro do Conselho Municipal: campanha de coleta de assinaturas aumenta a conscientização sobre a perseguição

He Mingjie, membro do Conselho Municipal de Taichung, assinou o formulário de queixa criminal e disse que o conselho municipal aprovou resolução condenando a perseguição ao Falun Gong. “Não importa onde você esteja, nem no que acredite, os direitos humanos básicos de todos devem ser respeitados”, disse ele.

“A campanha de assinaturas aumenta a conscientização pública sobre a perseguição”, acrescentou. “Eu acredito que mais e mais pessoas apoiarão a resistência pacífica”.

Huang Guoshu, membro do Legislativo Yuan, ouviu falar sobre as ações judiciais contra Jiang e assinou o formulário de queixa criminal em um evento organizado por praticantes de Falun Gong (Minghui.org)
Huang Guoshu, membro do Legislativo Yuan, ouviu falar sobre as ações judiciais contra Jiang e assinou o formulário de queixa criminal em um evento organizado por praticantes de Falun Gong (Minghui.org)

Vereador Zeng Chaorong foi até uma unidade de coleta de assinaturas do Falun Gong em um local turístico. Ele disse aos praticantes: “Sempre apoiei Falun Gong”. O Sr. Zeng, com seus companheiros, incluindo vários advogados e médicos, assinaram os formulários.

Shi Chunfu, vice-chefe do departamento de assuntos culturais da cidade, assina formulário de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)
Shi Chunfu, vice-chefe do departamento de assuntos culturais da cidade, assina formulário de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)
Gao Lianyong, artista local, assina formulário de queixa criminal (Minghui.org)
Gao Lianyong, artista local, assina formulário de queixa criminal (Minghui.org)
Residentes de Taichung assinam formulários de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)
Residentes de Taichung assinam formulários de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)

 

Residentes de Taichung assinam formulários de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)
Residentes de Taichung assinam formulários de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)
Residentes de Taichung assinam formulários de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)
Residentes de Taichung assinam formulários de queixa criminal contra Jiang Zemin (Minghui.org)

Residente de Taichung: “Eu admiro Falun Gong”

O Sr. Lin, um empresário local, costumava visitar a China continental e, por isso, conhece bem a perseguição ao Falun Gong. Ele disse aos praticantes que muitas vezes tenta convencer seus amigos chineses a renunciarem ao Partido Comunista.

“Eu até comprei centenas de cópias dos Nove Comentários sobre o Partido Comunista Chinês para os meus amigos chineses. Quando eles vêm para Taiwan, eu sempre os levo para as unidades de coleta de assinaturas do Falun Gong em pontos turísticos, e digo-lhes para lerem seus materiais”, disse ele a um praticante.

“Eu realmente admiro Falun Gong, especialmente os voluntários nos pontos turísticos que tentam informar as pessoas sobre a perseguição”, disse Lin após ter assinado o formulário de queixa criminal.

 
Matérias Relacionadas